Quanto ganha um engenheiro elétrico? Veja médias salariais

Lygia Barsotti
Jornalista e produtora de conteúdo com13 anos de experiência. Passou pela TV Cultura e por empresas dos segmentos de saúde, educação e bebidas.

Crédito: Photo by Miguel Á. Padriñán from Pexels

Saber quanto ganha um engenheiro elétrico pode ser um fator decisivo na hora de escolher a área da engenharia que será cursada na faculdade.

Afinal, os conhecimentos técnicos do engenheiro elétrico estão sendo cada vez mais demandados pelo mercado de trabalho. Além disso, a variedade de segmentos em que ele pode atuar tem aumentado nos últimos anos.

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), entre março de 2020 e fevereiro de 2021, as contratações formais de engenheiros elétricos aumentaram mais de 18% no Brasil. São Paulo foi a cidade que mais absorveu esses profissionais

Em dúvida sobre escolher Engenharia Elétrica EAD ou presencial?

Preparamos um quiz especial para você

Por essa razão, a carreira é uma das que tem remuneração mais alta. Antes de tudo, conhecer as principais funções e responsabilidades dessa carreira é fundamental para entender o porquê dos altos salários do engenheiro elétrico.

Áreas de atuação do engenheiro elétrico

A principal missão do engenheiro elétrico é garantir que a cadeia de geração de energia, desde a fonte primária até a aplicação, funcione adequadamente.

Assim, entre suas funções, está planejar, construir e fazer a manutenção de sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia. Seu campo de atuação abrange o setor de telecomunicações, indústrias, construção civil, concessionárias de energia e computação.

Nesse sentido, veja algumas atividades que podem ser desempenhadas por esse profissional:

  • Projetar e construir sistemas de energia, inclusive renovável (usinas, estações, redes de geração e distribuição, linhas de transmissão etc.)
  • Desenvolver sistemas de automação e controle para linhas de produção industrial
  • Desenvolver equipamentos e sistemas de telecomunicação (como o 4G e o 5G, por exemplo)
  • Realizar de estudos de viabilidade técnica
  • Projetar a instalação de circuitos elétricos de residências e indústrias
  • Criar equipamentos e circuitos para a indústria eletrônica
  • Gerenciar a qualidade e eficiência da distribuição de energia
  • Projetar software ou hardware para sistemas de computação (Internet das coisas, por exemplo)

Como vimos, o trabalho do engenheiro elétrico é fundamental nos dias atuais. Portanto, assim como suas responsabilidades, seu salário também é expressivo.

A seguir, veja quanto ganha um engenheiro elétrico em diferentes regiões do País e conheça a média salarial nacional da categoria.

Quanto ganha um engenheiro elétrico?

O salário de um engenheiro elétrico oscila de acordo com o nível de experiência, área de especialização, segmento e local de atuação do profissional.

Um engenheiro elétrico ganha em média R$ 7.960,00 no Brasil trabalhando em uma jornada de 41 horas semanais. O piso salarial em 2021 é de R$ 7.262,00, enquanto o teto salarial gira em torno de R$ 16.000,00. Uma pesquisa do CAGED, no entanto, revelou uma média salarial maior, de R$ 8.500,00.

Entre os estados, a melhor remuneração média é a do Rio de Janeiro, de mais de R$ 10.100,00. Em seguida, vêm:

  • Amapá (R$ 8.742,00)
  • Pernambuco (R$ 8.556,00)
  • Rio Grande do Norte (R$ 8.539,00)
  • São Paulo (R$ 8.426,00)

Já entre as cidades brasileiras, o ranking das médias salariais mais altas é o seguinte:

  • Rio de Janeiro, RJ (R$ 10.975,00)
  • Campinas, SP (R$ 9.941,00)
  • Jundiaí, SP (R$ 9.784,00)
  • Recife, PE (R$ 9.352,00)
  • São Paulo, SP (R$ 9.257,00)

Por fim, a área de especialização também interfere em quanto ganha um engenheiro elétrico. Enquanto um engenheiro elétrico de manutenção ganha, em média, R$ 7.895,00, o salário mensal de um engenheiro elétrico de projetos é de R$ 7.478,00.

Salário Mínimo Profissional

De acordo com a Lei Federal 4950-A/66, de 22 de abril de 1966, engenheiros, arquitetos, agrônomos, químicos e médicos veterinários têm direito ao Salário Mínimo Profissional (SMP), um piso salarial específico.

Ele é calculado da seguinte maneira: se a jornada de trabalho é de seis horas, o piso salarial deve ser de seis salários mínimos. Se a jornada é de oito horas, devem ser pagos ao menos oito salários mínimos e meio.

Assim, em 2021, considerando o salário mínimo de R$ 1.100,00, o piso salarial do engenheiro de produção pode ficar entre R$ 6.600,00 e R$ 9.350,00.

Entretanto, apesar de previsto em lei, nem sempre esse cálculo é respeitado. Fatores como localização e experiência do profissional costumam ter mais peso na definição do salário de um engenheiro elétrico.

No setor público, por outro lado, o SMP costuma ser adotado com mais frequência.

Remuneração de um estágio em Engenharia Elétrica

Mais do que um pré-requisito burocrático, o estágio é uma chance para que o estudante vivencie situações reais de trabalho e aplique no dia a dia os conhecimentos adquiridos na faculdade. A experiência também é essencial para desenvolver uma postura profissional.

O estagiário de Engenharia Elétrica tem entre suas tarefas:

  • Elaboração de relatórios técnicos
  • Desenho de projetos em softwares específicos
  • Acompanhamento de manutenções preventivas e corretivas
  • Acompanhamento de medições de equipamentos para detecção de possíveis falhas
  • Acompanhamento de levantamento de projetos
  • Acompanhamento de montagem de protótipos.

De acordo com a Catho, a média salarial nacional do estagiário de Engenharia Elétrica é de R$ 1.088,00. Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Minas Gerais aparecem como as localidades com as remunerações mais altas.

Por outro lado, o Vagas.com apresenta um valor médio um pouco mais alto, de R$ 1.278,00.

Salário de um engenheiro elétrico por experiência profissional

Segundo o site Vagas.com, o salário base do engenheiro elétrico que acabou de sair da faculdade (trainee) é de R$ 5.000,00. Já segundo o CAGED, esse valor é de aproximadamente R$ 5.950,00.

Para um profissional júnior, ou seja, com até quatro anos de formação, a remuneração varia entre R$ 7.490,00 e R$ 8.670,00, dependendo do porte da empresa.

No caso dos engenheiros elétricos de nível pleno, com experiência de quatro a seis anos, o salário vai de R$ 8.070,00 em microempresas a R$ 9.250,00 em grandes companhias.

Por último, os profissionais sênior, com mais de seis anos de carreira, ganham entre R$ 10.270,00 e R$ 11.450,00. O teto salarial do engenheiro elétrico fica em torno de R$ 16.000,00 para profissionais contratados no regime CLT.

Média salarial por segmento de empresa

O ramo de atividade de uma empresa também é um fator determinante para definir quanto ganha um engenheiro elétrico. Como vimos anteriormente, existe uma variedade de áreas de atuação para esse profissional, tanto em empresas públicas como privadas.

Entretanto, no geral, o salário do engenheiro elétrico no setor público é 3% menor do que no setor privado.

A seguir, veja a remuneração média de acordo com os diferentes segmentos de negócio.

  • Geração de energia elétrica: R$ 12.000,00
  • Transmissão de energia elétrica: R$ 10.800,00
  • Administração de obras: R$ 9.450,00
  • Distribuição de energia elétrica: R$ 8.510,00
  • Construção de estações e redes de distribuição de energia elétrica: R$ 7.114,00

Agora que você já sabe tudo sobre quanto ganha um engenheiro elétrico de acordo com diferentes parâmetros (localização, ramos de atuação, especialização e tempo de experiência), que tal ver nossos outros artigos sobre a profissão?

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.