Quanto ganha um engenheiro mecânico?

Lygia Barsotti
Jornalista e produtora de conteúdo com13 anos de experiência. Passou pela TV Cultura e por empresas dos segmentos de saúde, educação e bebidas.

Crédito: Photo by cottonbro from Pexels

Por ser um profissional que projeta, constrói e faz a manutenção de equipamentos para diversas indústrias, o engenheiro mecânico é bastante requisitado pelo mercado. Como resultado, seu salário médio costuma ser atrativo. Mas, afinal, quanto ganha um engenheiro mecânico?

A seguir, você vai conhecer as variáveis que definem o salário do engenheiro mecânico, como localização, especialização e experiência profissional, por exemplo.

Dessa forma, será mais fácil conhecer as possibilidades de carreira que a área oferece e, assim, escolher a profissão que mais se encaixa às suas expectativas.

O que faz um engenheiro mecânico?

Antes de saber quanto ganha um engenheiro mecânico é importante estar ciente das funções que ele exerce.

O engenheiro mecânico é vital para a indústria nacional. Prova disso é que entre setembro de 2020 e agosto de 2021, houve um aumento de 26,3% nas contratações desse profissional, segundo o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Isso porque suas principais atribuições são desenhar, desenvolver, compreender o funcionamento e supervisionar a manutenção de diversas máquinas. Entre elas, geradores elétricos, motores a combustão interna, componentes aeronáuticos, equipamentos de refrigeração e ar-condicionado, assim como ferramentas elétricas.

Ao mesmo tempo, um bom profissional de Engenharia Mecânica também está capacitado a pesquisar novas tecnologias, desenvolver projetos e operar softwares de computação gráfica e prototipagem.

Adicionalmente, ele pode ser responsável pela pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, controle de qualidade e pesquisa acadêmica.

A seguir, conheça alguns dos campos de atuação do engenheiro mecânico:

  • Empresas e laboratórios de pesquisa científica e tecnológica;
  • Fabricantes de máquinas e equipamentos industriais;
  • Fabricantes de peças e acessórios para automóveis;
  • Empresas prestadoras de serviços de engenharia;
  • Indústrias alimentícia, de bebidas, de eletrodomésticos, mecânica, metalúrgica, siderúrgica, de mineração, petróleo, entre outras;
  • Empresas de energia;
  • Empresas de refrigeração e climatização.

Quanto ganha um engenheiro mecânico?

Na média nacional o salário do engenheiro mecânico é de aproximadamente R$ 8.350,00 para uma carga horária de 44 semanais. Enquanto o piso salarial do engenheiro mecânico fica na faixa de R$ 7.620,00, o teto pode chegar a R$ 16.400,00. Os números são do CAGED e do portal Salario.com.br.

Conforme o site Vagas.com, entretanto, a média salarial é mais baixa, de R$ 7.630,00.

Já o salário do engenheiro mecânico concursado, que trabalha em empresas e órgãos públicos, é de R$ 8.200,00, em média, para uma jornada de 38 horas semanais. O valor é cerca de 2% menor do que no setor privado.

Salário Mínimo Profissional

De acordo com a Lei Federal 4950-A/66, de 22 de abril de 1966, engenheiros, arquitetos, agrônomos, químicos e médicos-veterinários têm direito ao Salário Mínimo Profissional (SMP), um piso salarial específico.

O valor é calculado da seguinte maneira: se a jornada de trabalho é de seis horas, o piso salarial deve ser de seis salários mínimos. Se a jornada é de oito horas, devem ser pagos ao menos oito salários mínimos e meio.

Assim, em 2021, considerando o salário mínimo de R$ 1.100,00, o piso salarial do engenheiro mecânico pode ficar entre R$ 6.600,00 e R$ 9.350,00.

Entretanto, apesar de previsto em lei, nem sempre esse cálculo é respeitado. Fatores como região do país e experiência do profissional costumam ter mais peso na definição do salário do engenheiro mecânico.

No setor público, por outro lado, o SMP costuma ser adotado com mais frequência.

Salário do engenheiro mecânico por região

As indústrias mecânica, metalúrgica, siderúrgica, automotiva e de petróleo são algumas das que empregam a mão de obra do engenheiro mecânico.

Como resultado, as regiões do Brasil que contam com maior infraestrutura nesses segmentos são as que puxam para cima a média de quanto ganha um engenheiro mecânico. Confira os estados que pagam melhor:

  1. Rio de Janeiro: R$ 9.298,00
  2. Minas Gerais: R$ 8.860,00
  3. São Paulo: R$ 8.032,00
  4. Bahia: R$ 7.958,00
  5. Paraná: R$ 7.233,00

Sob o mesmo ponto de vista, as cidades que oferecem as remunerações médias mais interessantes para os engenheiros mecânicos são:

  1. Rio de Janeiro (RJ): R$ 10.503,00
  2. Belo Horizonte (MG): R$ 10.190,00
  3. São Bernardo do Campo (SP): R$ 8.971,00
  4. São Paulo (SP): R$ 8.831,00
  5. Macaé (RJ): R$ 8.632,00

No caso do Rio de Janeiro, a atividade de extração de petróleo, sobretudo pela Petrobrás, faz com que o estado tenha a média mais alta para o salário do engenheiro mecânico.

Por outro lado, o polo industrial de Betim e Contagem, em Minas Gerais, e do ABC, em São Paulo, faz dos dois estados outros grandes empregadores desses profissionais.

Salário do engenheiro mecânico por progressão de carreira

De acordo com informações do CAGED, o salário do engenheiro mecânico júnior, ou seja, com até quatro anos de formação, varia entre R$ 7.990,00 e R$ 9.000,00, dependendo do porte da empresa.

No caso dos engenheiros mecânicos de nível pleno, com experiência de quatro a seis anos, o salário vai de R$ 8.400,00 a R$ 9.600,00.

Já os profissionais seniores, com mais de seis anos de carreira, podem ganhar entre R$ 9.400,00 e R$ 10.500,00.

Por fim, o salário do engenheiro mecânico master, com mais de oito anos de carreira, pode ficar entre R$ 10.000,00 a mais de R$ 16.000,00.

Remuneração por especialização

Na Engenharia Mecânica existem diversas especializações – e isso, claro, interfere no quanto ganha um engenheiro mecânico. Conheça as principais:

  • Aeronáutica – trabalho em indústrias aeronáuticas ou fornecedores de equipamentos de alta tecnologia para aviação;
  • Automação e Controle – desenho e instalação de sistemas automatizados em linhas de produção de fábricas e indústrias.
  • Automotiva – projeto e desenvolvimento de veículos e sistemas automotivos para montadoras, bem como indústrias de autopeças;
  • Biomecânica – projeto de equipamentos médicos para sistemas do corpo humano (como o locomotor e o cardiorrespiratório, por exemplo). Aperfeiçoamento de aparelhos de reabilitação motora, análise da ergonomia dos veículos etc.
  • Energia e Meio Ambiente – projeto, estudo de viabilidade social e econômica, assim como análise de sistemas de conversão de energia e refrigeração;
  • Energias Renováveis – sistemas de armazenamento, autoprodução e distribuição de energia solar, hidroelétrica, eólica e biomassa;
  • Industrial – projeto, fabricação, controle e manutenção de sistemas mecânicos e térmicos e de elementos de máquinas industriais;
  • Mecatrônica – projeto de sistemas automatizados, operados por robôs ou computadores, para plantas industriais;
  • Nuclear – construção e operação de reatores nucleares, bem como projeto de sistemas e conjuntos mecânicos.

Nesse sentido, conforme o GAGED, as áreas de atuação com as melhores médias salariais em Engenharia Mecânica são:

  • Engenharia Mecânica Industrial: R$ 8.880,00
  • Engenharia Mecânica (setor automotivo): R$ 7.780,00
  • Engenharia Mecânica (energia nuclear): R$ 6.950,00

Que tal saber tudo sobre a faculdade de Engenharia Mecânica, incluindo matérias do curso e perfil esperado do profissional? Clique e veja se essa carreira combina com você.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.