Saiba como empreender na Engenharia de Produção

Ana Carolina Silva
Colaborador do Hora Da Facul
1

Para você que pensa em cursar Engenharia de Produção, ou até já está no último ano da faculdade prestes a se formar, viver esses dois momentos acaba sendo decisivo na sua carreira. Os profissionais que já estão no mercado, podem estar buscando novos rumos. Então fica a dúvida, empreender é uma opção a ser considerada na Engenharia de Produção?

A princípio, a resposta é: empreender na Engenharia de Produção é uma grande possibilidade! Mas por que? Em síntese, esses profissionais cursam, durante a graduação, disciplinas relacionadas à economia, gestão de pessoas, engenharia de produto, gestão de marca e noções de marketing. Ou seja, essas especialidades dão aos engenheiros de produção capacidades multidisciplinares, que são primordiais na hora de empreender.

Empreendedorismo é para você?

Diante desse primeiro passo, também é preciso deixar claro, que não basta ter os conhecimentos técnicos. É preciso saber as decisões e riscos que a ação de empreender envolve. Ser empreendedor é decidir, realizar, tentar e ir atrás do que se quer. 

Está pensando em prestar vestibular para Engenharia de Produção?

Faça o teste e descubra se o curso combina com você

Então, é importante responder a algumas questões para saber se esse é o seu perfil: 

  • Gosta de pesquisar e entender como grandes empreendedores começaram suas carreiras?
  • Tem disposição para estudar, pesquisar e trabalhar em prol da sua ideia?
  • Busca leituras e cursos que possam agregar conhecimento à sua área o tempo todo?
  • Você é um misto de paixão e pé no chão, na medida certa, para não se decepcionar nem ser pessimista demais com as possibilidades?

Se você respondeu positivo para a maioria dessas perguntas, você já tem os primeiros passos para empreender. 

Além disso, é necessário esclarecer que empreender não é apenas abrir um negócio. O Sebrae tem uma ótima definição do que significa ser empreendedor: “é a capacidade que uma pessoa tem de identificar problemas e oportunidades, desenvolver soluções e investir recursos na criação de algo positivo para a sociedade. Pode ser um negócio, um projeto ou mesmo um movimento que gere mudanças reais e impacto no cotidiano das pessoas”. 

Empreender com confiança

Segundo dados do IBGE, 80% das micro e pequenas empresas acabam antes de completar um ano. Além disso, cerca de 60% das empresas fecham com menos de cinco anos, exatamente no período em que esses empreendimentos deveriam ganhar sustentabilidade e retorno financeiro. 

Por isso, o Sebrae, referência em empreendedorismo no Brasil, dá algumas dicas para quem deseja abrir seu próprio negócio ou criar algo diferente, com valor para a sociedade: 

  • Pesquise o mercado e as concorrências;
  • Veja se a sua ideia empreendedora é viável;
  • Monte um plano de negócios; 
  • Faça um planejamento financeiro; 
  • Invista em marketing para alavancar sua ideia; 
  • Se você vai montar um negócio que necessita de espaço físico, é importante pesquisar a localização; 
  • Pesquise sobre os procedimentos burocráticos para empreender. 

Com base nessas informações, listamos algumas áreas promissoras para você empreender na Engenharia de Produção!

Consultoria em Design Thinking

Principalmente na Engenharia de Produção, os profissionais sabem o que é lidar com processos operacionais e solução de problemas. Sendo assim, o Design Thinking, que não é uma novidade no mundo dos negócios, é uma opção para empreender. Em suma, é uma metodologia usada por designers para resolver problemas complexos e achar soluções para as empresas e seus clientes. 

Para se ter uma ideia do potencial da técnica, ela é aplicada em grandes empresas como Apple, Google, Samsung, e já é ministrada em grandes universidades no mundo. Nos cursos de Engenharia de Produção, em boa parte das graduações, a técnica de Design Thinking é bastante usada nas aulas, e como parte da matriz curricular. 

Dessa forma, o engenheiro de produção que empreender em Design Thinking, podem atuar de algumas formas: na estratégia e planejamento para negócios e solução de problemas complexos de produtos, serviços, empresas e equipes, ambas na área de Engenharia de Produção. 

Startups na área de logística

Sem dúvida, uma área muito presente na graduação e na vida profissional de engenheiros de produção é a logística. Sendo assim, uma ótima opção para empreender nessa área são as startups. Segundo estatísticas, divulgadas no Fórum Econômico Mundial, as empresas que não inovarem vão se tornar obsoletas em cinco ou dez anos. Ou seja, investir em startups é o futuro!

Na área de logística existem algumas startups que se destacam, e podem ser fonte de boas ideias: 

  • TruckPad: é uma startup de logística de gestão de transporte e contratação de motoristas autônomos de caminhão;
  • Melhor envio: é uma plataforma gratuita que desburocratiza o acesso a fretes mais baratos para longas distâncias;
  • Mandaê: essa startup de logística é uma plataforma digital que organiza cadeias de encomendas para lojistas virtuais (e-commerces);
  • Shippify: atende empresas e corporações por meio de uma comunidade colaborativa de motociclistas, ciclistas e motoristas.

Inteligência Artificial na Engenharia de Produção

Principalmente neste século, muitos especialistas afirmam que a Inteligência Artificial (I.A) será o “petróleo” dos nossos tempos. Os engenheiros de produção podem trabalhar com a I.A no dia a dia, nas técnicas de automação e na análise de dados. Além disso, com o surgimento da “indústria 4.0”, há uma ampla possibilidade da implementação da A.I no processo de automatização da mão de obra, em algumas etapas da produção. 

Para se ter uma ideia, os gastos globais com sistemas de inteligência artificial devem somar US$ 77,6 bilhões até 2022, de acordo com relatório da consultoria de negócios do grupo NTT DATA/ Endeavor. Desse modo, empreender nessa área vai demandar dos engenheiros de produção, capacitação e especialização, para acompanhar essas tendências. 

Impressoras 3D na Engenharia de Produção

Segundo dados recentes, até 2027, 10% de tudo o que for produzido no mundo será impresso em 3D. Hoje, nas máquinas de impressão 3D nas grandes indústrias já é possível imprimir produtos em nylon, termoplástico, bronze, aço, prata, cerâmica, dentre outros. Além disso, grandes empresas como GE, Ford, Hyundai, Volkswagen, BMW, entre outras, já usam as impressoras 3D para fazer protótipos. 

Entre as qualificações do engenheiro de produção, está a busca de soluções com melhores ferramentas, evitando desperdícios. Sendo assim, investir no mercado de impressoras 3D, também conhecido como manufatura aditiva, é um bom negócio. No entanto é importante destacar que os empreendedores devem fazer uma pesquisa de mercado, pois mesmo com o barateamento desse tipo de equipamento, alguns modelos ainda têm um alto custo.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.