Como estão as aulas presenciais em São Paulo?

Felipe Cortinas
Comunicador, jornalista, documentariasta e analista de marketing. Especializado em SEO e em estratégias de marketing inbound. Experiência como social media e criação de designs e vídeos em campanhas publicitárias. Gerenciamento de campanhas de Google Ads e SEO Local. Criação de sites e lojas online. Fotógrafo de eventos, videomaker e documentarista.
1

Atualmente, as aulas presenciais voltam de maneira gradativa na maioria das faculdades do estado de São Paulo, mas o ensino ainda prevalece, em maior parte, por meio de ambientes virtuais. Apenas disso, as disciplinas essenciais estão sendo realizadas presencialmente.

De acordo com o governador do estado, João Dória (PSDB), as aulas presenciais devem retornar em sua maior parte no segundo semestre de 2021. Eventualmente, as medidas e protocolos sanitários devem ser seguidos à risca.

Orientações são lembradas a alunos e professores. Do mesmo modo, que ocorrem mudanças nas estruturas físicas das faculdades para adaptação à nova realidade.

Adiamento do retorno às aulas presenciais

As faculdades privadas certamente disponibilizam condições mais seguras para os alunos. Na realidade é consenso não haver pressa para o retorno letivo presencial.

Durante o período pandêmico, ocorreram mudanças recorrentes, seja para melhor ou pior. A melhor solução foi o uso da Educação a Distância (EaD) pelas universidades. De maneira geral, professores e alunos se adaptaram muito bem à nova rotina. Além de existirem muitas vantagens de se estudar em casa, como a ausência de deslocamento e maior tempo para estudo.

Não por acaso, de acordo com o Censo da Educação Superior, publicado em outubro de 2020, pela primeira vez na história o número de ingressantes em EaD ultrapassou os que optaram por começarem a graduação presencial.

Em geral, já são vistas mudanças de infraestrutura física e digital das universidades paulistas. E a aprendizagem virtual é tendência das modalidades de ensino. Nesse sentido, ocorreu uma verdadeira migração de conteúdo para os ambientes de aprendizagem virtuais das faculdades.

Além disso, muitos alunos não sofreram prejuízos ao estudar sem sair de casa e usam ferramentas disponíveis na internet como auxílio em suas atividades. Outra alternativa são as aulas híbridas, realizadas de forma presencial e controlada.

Quando voltam as aulas presenciais nas faculdades na cidade de SP?

Depois do afrouxamento para a fase vermelha no início de abril. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), autorizou o início reduzido do ensino presencial. A tendência é a norma se estender por todo estado, seguindo as fases da pandemia de cada cidade. O retorno das atividades presenciais nas faculdades da cidade de São Paulo ocorreu no dia 12/04/2021, e foi decidido pela Secretaria Municipal da Saúde a presença de alunos com o percentual de 35% da capacidade máxima.

Da mesma forma, o governador João Dória (PSDB) determinou que as universidades e faculdades podem reabrir em todo estado e receber até 35% dos alunos em cidades que estão na fase amarela do Plano São Paulo.

Protocolos de saúde nas faculdades de SP

A data prevista para o início do primeiro semestre das faculdades que interromperam as atividades será entre abril e maio. Pode haver variação se a instituição for pública, ou privada.

Podemos ter como exemplo, a Universidade Presbiteriana Mackenzie, que começou as aulas em fevereiro de 2021. Com o objetivo de realizar as aulas práticas no melhor período. Aulas presenciais obrigatórias são realizadas em quantidade reduzida devido a pandemia.

Um dos fatores que mais aumentaram a transmissão do coronavírus foi aglomeração de um número igual ou maior que dez pessoas. Assim, as faculdades públicas e privadas devem seguir à risca os protocolos de distância.

É possível dizer que mudanças de estruturas e sistemas de ventilação nos locais internos já são discutidas e realizadas. Também já ocorre a realização da testagem e vacinação dos professores.

O distanciamento físico e o uso de máscara também garantem um retorno seguro aos alunos e professores. Mas, a maioria das faculdades, por enquanto, irá manter grande parte de seu ensino a distância. Muitas instituições de ensino superior estão atentas ao número de casos registrados e consideram, em sua maioria, que não há a necessidade de colocar alunos e professores em risco.

Até que o retorno pleno das aulas presenciais ocorram as instituições pretendem estar bem estruturadas e com as orientações devidas, sempre seguindo cautela. Então, a solução é a adaptação remota até a melhora da pandemia no estado. Em suma, serão evitadas aglomerações e os protocolos sanitários devem ser seguidos para que aconteçam menos casos da doença, proporcionando uma volta segura para as aulas presenciais.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.