Dá pra usar a nota do ENEM em faculdades estrangeiras?

Felipe Cortinas
Comunicador, jornalista, documentariasta e analista de marketing. Especializado em SEO e em estratégias de marketing inbound.Experiência como social media e criação de designs e vídeos em campanhas publicitárias.Gerenciamento de campanhas de Google Ads e SEO Local. Criação de sites e lojas online.Fotógrafo de eventos, videomaker e documentarista.
1

Crédito: Foto de Marley Clovelly no Pexels.

Em primeiro lugar, é possível ingressar em faculdades estrangeiras por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Mas, é preciso estabelecer metas e dedicar-se aos estudos.

Normalmente, o exame é realizado para avaliar a qualidade do ensino médio no Brasil e auxiliar no ingresso de faculdades públicas e privadas de todo o território nacional. O Enem é, atualmente, a maior porta de entrada para o ensino superior, seja de alunos vindos da rede pública ou privada.

No entanto, mais de 500 instituições ao redor do mundo disponibilizam a oportunidade da entrada de alunos brasileiros. Estes, utilizam o ENEM como forma de ingresso nas mais variadas instituições.

Ademais, isso nem sempre foi possível. Essa conquista é recente e, após o desenvolvimento e os alcances vindo do exame, países parceiros do Brasil passaram a adotar a nota do ENEM para o ingresso.

Quais os caminhos para a utilização do ENEM em faculdades estrangeiras?

Pode ser de maneira presencial ou a distância, sua oportunidade está mais perto do que imagina.

Prestar o vestibular corretamente e garantir uma boa nota é o primeiro passo para se estudar em uma faculdade estrangeira. Mas, é claro que não é apenas isso, existem diversos fatores que podem influenciar a sua entrada nas faculdades estrangeiras.

Ainda, sua nota precisa ser bem elevada caso queira ter uma chance, pois, a concorrência é grande em determinadas instituições de ensino de renome internacional. Ou seja, preparo prévio é fundamental.

Apesar da pandemia do COVID-19 afetar a rotina e os cronogramas universitários, ainda há a possibilidade de estudar no exterior de forma remota, pelo Ensino a distância (EAD).

Este, é um feito que pode ser revolucionário. Imagine: existe a possibilidade de estudar em uma instituição estrangeira sem sair de casa. Mas, para isso acontecer, é preciso estar naturalizado com o idioma em que está localizada a instituição de ensino que você irá ingressar. Também, compreender a dinâmica social do lugar é essencial para lidar com outros alunos e professores.

Quais países aceitam as notas do Enem?

O Ministério da Educação do Brasil possui parcerias formais com diversos países ao redor do mundo, que por suas vezes, contam com várias instituições de ensino superior que aceitam a nota do Enem:

Canadá

Nesse país, está localizada a Universidade de Toronto, fundada em 1827 e é até hoje um dos principais centros de pesquisas do Canadá. Atualmente a faculdade tem cerca de 91 mil alunos.

A boa notícia é a quantidade de estudantes internacionais: aproximadamente 21 mil, ou seja, 23% dos seus alunos são estrangeiros. E, felizmente, existem programas de bolsas em que os brasileiros podem participar.

Nesse sentido, vale lembrar que a Universidade de Toronto é uma das 30 melhores faculdades do mundo, segundo rankings internacionais, e ela aceita sua nota do Enem. Então, é preciso ter um ótimo rendimento quando for fazer a prova, especialmente em matemática.

De qualquer forma, fique de olho nas parcerias entre o Brasil e Canadá, consultando o Portal Capes. Lá você terá mais informações sobre como se inscrever.

EUA

Uma das faculdades americanas que aceitam a nota do Enem, no momento, é a New York University (NYU). Recentemente, a universidade escolheu utilizar o exame e o diploma de ensino médio dos alunos brasileiros como método de entrada.

Essa é uma influente universidade privada sem fins lucrativos, localizada na cidade de Nova Iorque. Lembrando ainda, que já criou grandes contribuições para a sociedade.

Os cursos mais populares da New York University incluem:

  • Artes Visuais e Cênicas;
  • Ciências Sociais;
  • Negócios;
  • Administração;
  • Marketing e serviços de apoio relacionados;
  • Artes e Ciências Liberais;
  • Estudos Gerais e Humanidades;
  • Profissões da área da saúde.

Sobretudo, a vida acadêmica na faculdade é diversificada, com uma taxa de aceitação de 16%. Porém, a NYU nem sempre foi tão bem conceituada como hoje, esse “salto” de nível aconteceu muito rapidamente nos últimos anos.

Por fim, é importante pedir auxílio para realizar a inscrição na faculdade e entrada de visto. Nesse caso, a faculdade mantém um canal para serem respondidas dúvidas e disponibilizadas as instruções dos bolsistas.

Reino Unido

Acredite se quiser, você poderá usar sua nota do Enem para estudar na Universidade de Oxford, uma das mais antigas do mundo, e a segunda mais antiga da Europa. Não se sabe ao certo quando ela foi fundada, mas há indícios que tenha sido por volta do ano de 1096.

Segundo o site Guia do Estudante, dos 24 mil alunos em 2016, 43% são estrangeiros na graduação. E na pós-graduação a maioria também é de estrangeiros (64%).

O procedimento para entrar na instituição envolve diversas etapas. Veja a seguir alguns deles:

  • Nota do Enem;
  • Diploma do ensino médio;
  • Carta de motivação;
  • Cartas de recomendação;
  • Testes padronizados.

Por último, acontecerá a entrevista com a banca examinadora. Então, dedique-se bastante, pois Oxford é uma das faculdades mais concorridas do mundo.

Portugal

Esse é o país com mais instituições de ensino que aceitam a nota do Enem. São mais de 40 universidades, institutos politécnicos e escolas superiores. Entre elas, está a conceituada Universidade de Coimbra.

O primeiro passo para estudar em Portugal é escolher a instituição e o curso que você pretende estudar. Depois, sua nota do Enem deve ser comparada com o sistema de notas português.

De maneira geral, você precisa tirar uma nota acima de 600 ou 700 no Enem para ser aprovado, mas tudo depende do curso escolhido. Aliás, o local também importa bastante, caso você escolha estudar em uma cidade grade, como Lisboa, por exemplo, a concorrência será muito maior. Porém, caso escolha uma cidade ou província menor, suas chances de conseguir uma vaga podem aumentar.

No entanto, todos os custos devem ser pensados e calculados com antecedência e planejamento. Segundo o site Eurodicas, o custo para estudar em Portugal fica entre 1500 mil e 10 mil euros por ano letivo.

A boa notícia é que a Universidade do Porto, por exemplo, é bem mais barata do que a maioria, então tudo depende da faculdade e do local. Bem como os descontos oferecidos para estudantes de língua portuguesa, que podem chegar até 45%.

Já escolheu sua faculdade estrangeira para usar a nota do Enem? Conte-nos através dos comentários.

Ah, mas não acabou por aqui. Clique nesse link e continue lendo sobre o ENEM.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.