Engenharia Civil x Engenharia Ambiental: entenda a diferença entre os cursos

Luana Ribeiro
Jornalista, produtora de conteúdo, roteirista e podcaster. Especialista em marketing digital e mídias sociais.

Crédito: Pexels - This Is Engineering

Antes de tudo, a Engenharia é uma profissão essencial no desenvolvimento da infraestrutura urbana de uma cidade. Presente desde a Grécia antiga e nas civilizações romanas, podemos notar sua influência em palácios e coliseus que embelezam essas cidades até hoje. 

Mas, por que escolher Engenharia? Atualmente, a Engenharia é uma das profissões mais bem pagas no Brasil. Segundo o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (Crea-SC), o piso salarial do profissional vai de acordo com a carga horária e a duração do curso na formação. Por exemplo:

Curso com duração de 4 anos ou mais                   Curso com a duração de até 4 anos

Dedicação diária:                                                        Dedicação diária:     

– 6 horas = 6,00 salários mínimos                          – 6 horas = 5,00 salários mínimos 

– 7 horas = 7,25 salários mínimos                          – 7 horas = 6,04 salários mínimos 

Você sabe qual área da Engenharia Civil mais combina com você?

 

Preparamos um quiz para você descobrir o seu perfil

 

– 8 horas = 8,50 salários mínimos                          – 8 horas = 7,08 salários mínimos

Ou seja, é um mercado que anda aquecido, muito por conta da expansão imobiliária e o crescimento das grandes cidades. Desta forma, é um ótima oportunidade para quem estuda Engenharia Civil.

Em outras palavras, o profissional que se forma em Engenharia poderá trabalhar em diferentes áreas. 

O que estuda um engenheiro civil?

Você já ouviu falar que quem ama matemática deveria fazer Engenharia? Sabe por quê? Em cada etapa da construção o engenheiro civil vai precisar medir espaços, altura, contar a quantidade de materiais que serão usados durante cada obra, além de definir um tempo adequado para conclusão do projeto.

Desta forma, no curso de Engenharia, as ciências exatas são uma das disciplinas base da profissão, como por exemplo: cálculos, álgebra, geometria, estatística. Além das disciplinas mais específicas como estruturas materiais, geotecnia (solo e topografia), hidráulica e transportes. Lembrando que o curso tem uma duração de até cinco anos, isso quer dizer (10 semestres). 

Onde pode atuar um engenheiro civil? 

Em primeiro lugar, na Engenheira é possível ter excelentes oportunidades. Dessa maneira, o profissional formado em engenharia civil pode trabalhar na construção civil desenvolvendo projetos de casas, prédios e estradas. Além de executar e monitorar a obra. 

Outra área muito atuante da Engenharia Civil é o ingresso em órgãos públicos, no qual é possível ter em mãos grandes projetos de construções de vias, estradas e outras obras de elevado porte. 

Existe também a área de geotecnia, que estuda as condições do solo e das rochas para analisar a possibilidade de construir algum empreendimento naquele local. Uma profissão muito importante, que também está intimamente ligada ao meio ambiente.

A Engenharia Civil é uma profissão mais voltada para infraestrutura de uma cidade. Por exemplo: a área de saneamento básico também é projetada e executada por um engenheiro civil.  Ou seja, requer o conhecimento do uso do solo para preservação dos lençóis freáticos, qualidade de moradia e bem-estar da população. 

Pronto, agora você já sabe o que faz um engenheiro civil, o que estuda e onde atua. Então, é hora de conhecer o que faz um engenheiro ambiental.

Engenharia Ambiental o que estuda?  

Primeiramente, se você ama a natureza e os animais esta área pode ser uma ótima oportunidade. O curso de Engenharia Ambiental é voltado para desenvolver ações sustentáveis, que preservem o meio ambiente dentro das empresas, indústrias e em órgãos públicos.

Porém, engana-se quem pensou que nesta área não tem cálculos. Assim como em outras Engenharias, o curso de Engenharia Ambiental possui, na sua grade curricular, disciplinas exatas, como: cálculo, geometria, física e estatística. Além das específicas, que podemos citar: ecologia, botânica, saneamento básico, monitoramento da poluição atmosférica.

O curso tem a duração de até cinco anos e tem como objetivo principal o estudo de solução de problemas ambientais relacionados à contaminação dos lençóis freáticos, saneamento básico, tratamento de água e poluição do ar. 

Onde atua o engenheiro ambiental 

O mercado de trabalho para o engenheiro ambiental também é bem amplo. Podendo atuar no setor público ou privado (como indústrias). Ou seja, criando soluções para o manejo de água, saneamento básico, preservação do ar e do solo.

Além de poder trabalhar com administração, coordenação e planejamento de projetos nas áreas de descarte do lixo e desenvolvendo tecnologias para prevenção dos recursos naturais como: ar, solo e água. 

Segundo um levantamento realizado pelo Serviço Nacional da Indústria (SENAI), de acordo com Mapa do Trabalho Industrial, a profissão de engenheiro ambiental se qualifica como uma das três mais promissoras até 2023, com taxa de 19,4% até a data prescrita.

Ainda mais, a Engenharia é uma área que sempre precisa de profissionais. Lembrando de certificar-se em procurar um curso que seja reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). 

Como escolher a faculdade certa

Escolher a faculdade não é uma tarefa tão simples como parece, afinal é importante levar alguns fatores em consideração para fazer uma escolha feliz e que vai te ajudar a se tornar aquele profissional que sempre sonhou.

Universidade pública: Ao escolher uma instituição pública para estudar, você precisa se preparar para conquistar a sua vaga. Por isso, se prepare para o vestibular do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Analise a nota de corte (nota mínima) do seu curso e estude provas passadas, para poder conquistar a tão sonhada aprovação.

Universidade ou faculdade particular: Se você escolheu estudar em uma universidade ou faculdade particular, separamos alguns fatores que são importantes e que devem ser levados em conta da hora de escolher uma instituição particular:

*Procure saber se a instituição de ensino possui reconhecimento do Ministério da Educação (MEC);

*Busque conhecer o corpo docente de professores e sua atuação no mercado;

*Conheça a grade curricular do curso para saber se está de acordo com as suas habilidades;

*Consulte os valores das mensalidades e se possui algum desconto ou bolsa no qual você possa aplicar;

*Pesquise sobre os ex-alunos no LinkedIn e como eles estão no mercado de trabalho.

Em síntese, essas são só algumas dicas que separamos para te ajudar a tomar a melhor decisão e que no futuro vai te ajudar a se tornar o profissional que sempre sonhou.

Atualmente, o mercado é bastante competitivo e o que vai te ajudar a se destacar, para alcançar seus objetivos profissionais, é o estudo e a preparação. Além de escolher uma boa instituição de ensino que tenha reconhecimento no mercado.

Gostou das dicas? Avalie esse conteúdo clicando nas estrelinhas aqui embaixo. Quer saber como se preparar para o vestibular de Engenharia Elétrica? Leia mais aqui.

 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 5 / 5. Contagem: 1

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.