Você já sabe o que é Psicologia Positiva?

Lucas Fonseca e Silva
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Foto de Polina no Pexels.

Na Psicologia se desenvolvem diversas especializações. Entre essas especialidades de estudo, temos a Psicologia Positiva, que é um campo de estudo voltado para o estímulo da felicidade. Mas o que estuda exatamente esse campo da Psicologia?

Além de tratarmos sobre a origem e o foco de pesquisa da Psicologia Positiva, falaremos sobre as possíveis aplicações desse estudo em situações atuais.

Continue a leitura para entender mais sobre!

Vai fazer vestibular para Psicologia?

Descubra qual área de atuação mais combina com você

 

Como surgiu a Psicologia Positiva?

A princípio, a Psicologia Positiva surgiu entre os anos de 1997 e 1998, nos Estados Unidos. Esta, popularizou-se a partir de um estudo dirigido por Martin Seligman, psicólogo americano da Universidade da Pensilvânia. 

Essa pesquisa buscou analisar uma nova perspectiva da Psicologia. Na época, o estudo da Psicologia era visto com foco apenas no tratamento de problemas mentais e sociais. Dessa forma, Seligman pretendia estabelecer um campo da Psicologia que, além de auxiliar no tratamento de doenças, poderia ajudar a melhorar o bem-estar da população. 

Por isso, a Psicologia Positiva é considerada um campo que tem como objetivo, o estudo da felicidade.

Ainda dá tempo de se organizar em 2021!

 

Preparamos um planner para você não deixar nada passar

Mas, não se engane. A Psicologia Positiva não desconsidera questões negativas da vida, apenas pretende lidar com situações desafiadoras da maneira mais leve possível. Ainda, é válido lembrarmos que esse campo da Psicologia não se opõe a outras metodologias de estudo e de tratamentos.

Assim como outros campos de estudo, a Psicologia Positiva propõe uma nova forma de lidarmos com as condições emocionais e mentais de cada paciente. 

A seguir, aprofundaremos ainda mais a análise desse campo da Psicologia, tratando sobre o funcionamento da metodologia positiva. 

Como funciona a Psicologia Positiva?

Basicamente, a terapia feita com a metodologia positiva direciona o paciente a pensar nos pontos benéficos da vida e a entender quais são os prazeres que podem influenciar no seu bem-estar. Ou seja, ao invés de tratar problemas analisando apenas o que não está funcionando bem para o paciente, o psicólogo guia o paciente para valorizar os aspectos positivos da vida. 

Logo, entende-se que, apesar de não ignorar as causas e os desafios enfrentados pelo paciente, a Psicologia Positiva pretende sobrepor valores como a resiliência, a força e a virtude, a fim de conduzir a felicidade do mesmo. 

No próximo tópico, você verá os 5 principais pilares que sustentam esse campo de estudo da Psicologia.

Quais os pilares que sustentam a Psicologia Positiva?

A Psicologia Positiva pode ser analisada a partir de 5 pilares. São eles:

  • Emoções positivas;
  • Engajamento;
  • Relacionamentos positivos;
  • Significados;
  • Realização.

O primeiro diz respeito a pesquisa das emoções positivas do ser humano. Como exemplo temos a alegria, o conforto, a satisfação, o prazer, o êxtase e outras diversas sensações ligadas ao bem-estar. Sendo assim, é esse pilar que promove o cultivo dessas emoções em relação ao nosso passado, presente e futuro.

No segundo ponto da Psicologia Positiva, temos o engajamento como um outro fator importante. Nesse pilar, são analisadas as atividades que nos integram, entre o corpo e a mente. Como consequência, são atividades nas quais conseguimos nos dedicar e nos manter focados. Aqui também é analisado o chamado Estado de Flow

No terceiro pilar da metodologia positiva, temos os relacionamentos, que se definem pelo contato social e interpessoal que auxilia o nosso bem-estar. Considera-se, portanto, que nossas relações sociais são essenciais para alcançar a felicidade.

Já em relação ao quarto pilar do significado, o estudo baseia-se na análise dos motivos de cada ação que tomamos durante a vida. Isso está diretamente ligado aos nossos propósitos de vida.  Dessa forma, pode se exemplificar em um ato de caridade, a escolha de uma carreira profissional ou pelo nosso posicionamento social.

Por fim, o último pilar dessa metodologia diz respeito, principalmente, às conquistas alcançadas na vida, assim como o sentimento de vitória e pertencimento.

Essa divisão entre 5 pontos serve para facilitar o entendimento da metodologia da Psicologia Positiva e tornar mais prático o autoconhecimento do paciente. Mas onde os psicólogos especializados nesse campo de estudo podem atuar? Confira abaixo!

Áreas de atuação 

De modo geral, a Psicologia Positiva pode ser aplicada tanto no ambiente clínico, quanto em outros âmbitos. Porém, como o foco do estudo é no desenvolvimento humano e na busca pela felicidade, nem sempre as áreas de atuação estão relacionadas ao diagnóstico clínico de problemas emocionais e mentais. Dessa forma, é possível atuar em áreas, como:

  • Gestão de Pessoas;
  • Recrutamento de profissionais;
  • Engajamento de atletas;
  • Clínicas e Hospitais.

Importância e vantagens da Psicologia Positiva 

Tendo em vista o cenário atual de problemas sociais e de pandemia, a metodologia positiva da Psicologia pode ser muito benéfica para garantir o bem-estar da população. Assim, podemos considerar algumas vantagens, como:

  • Uma metodologia eficiente para o tratamento de problemas psicológicos;
  • Uma forma mais leve de lidar com situações negativas e desafiadoras;
  • Uma maneira de promover o autoconhecimento do paciente.

Como se especializar em Psicologia Positiva?

Assim como em outros campos da Psicologia, é possível se especializar em terapia positiva. Para isso, você precisa, primeiramente, ter um diploma de graduação em uma faculdade reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). 

Após concluir sua graduação, você pode buscar cursos de pós-graduação na área de Psicologia Positiva. Essas especializações estão disponíveis em algumas universidades brasileiras que possuem o curso de Psicologia. Além disso, também é possível realizar cursos livres que, por sua vez, não oferecem um título de especialista na área, mas servem para adquirir mais conhecimento sobre a metodologia positiva.

Sendo assim, cabe a você escolher se pretende se especializar nesse campo de estudo, a fim de atuar como psicólogo utilizando esses métodos ou se apenas quer adquirir um conhecimento amplo sobre a Psicologia Positiva.

É válido pensarmos  também que a especialização profissional garante sua maior competitividade no mercado, além de abrir portas para novas oportunidades de trabalho. 

Outras curiosidades: conheça mais sobre Martin Seligman

O psicólogo Martin Seligman é também ex-presidente da Associação Americana de Psicologia e professor de cursos de pós-graduação. Durante seu estudo, ele publicou diversas produções sobre Psicologia Positiva, como o livro Felicidade Autêntica, um dos mais famosos do autor. 

Gostou do conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários.

Por fim, acompanhe novos posts e entenda mais sobre o curso de Psicologia, acessando aqui!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.