O que o mercado de trabalho exige de um Engenheiro Elétrico?

Tais Carra
Estrategista de marca, contadora de história e designer thinker com 9 anos de experiências em comunicação digital. Construí minhas experiências de forma bem diversificada envolvendo três áreas centrais: inovação, produto e marketing.Crio e escrevo semanalmente para diversas empresas. Meu trabalho é construir experiências e estratégias através de criação de texto útil e relevante para gerar ação, circularidade, e crescimento de receita.
1

Em dúvida sobre o que um engenheiro elétrico faz na prática? Ou como está o mercado antes de escolher essa graduação? Então, não perde esse conteúdo! 

Basta você pensar comigo, ao acordar você toma banho, liga o chuveiro a água é aquecida ou simples fato de acender a luz ao levantar. Basicamente tudo hoje envolve eletricidade. Isso nos faz pensar a importância da Engenharia Elétrica no nosso dia a dia. 

O Brasil é conhecido pelo seu enorme potencial energético, além disso, o mercado de energia elétrica é um dos mais importantes do país. O engenheiro eletricista trabalhar de maneira planejar construir sistemas capazes de gerar, transmitir e distribuir energia elétrica.

Qual a faculdade combina com o seu interesse? 

Preparamos um teste para você

Ficou interessado em saber mais sobre o mercado de trabalho da Engenharia Elétrica, as áreas de atuação da profissão? Então continue nesse conteúdo!

O que é necessário para se tornar um Engenheiro Elétrico?

Engenharia sempre foi uma profissão bastante dinâmica e com muitas oportunidades. A engenharia elétrica brasileira é fortemente puxada pela alta demanda do setor industrial. 

Para se tornar engenheiro elétrico (ou engenheiro eletricista) é necessário concluir o curso em uma instituição reconhecida pelo MEC e obter o registro profissional junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

Em dúvida sobre optar por graduação ou curso técnico?

Faça o teste e descubra qual a melhor opção para você

A faculdade de Engenharia Elétrica dura 5 anos, em média. A carga horária possui cerca de 4.100 horas. Além disso, possui a disciplina de estágio supervisionado e trabalho de conclusão do curso (TCC). 

Contudo, a grade curricular é bem diversificada e o aluno vai aprender sobre eletrônica, telecomunicações e sistemas de energia elétrica. Além de atividades de planejamento e administração.

O que se estuda em Engenharia Elétrica?

A principal atribuição desse profissional é garantir que a energia chegue até seu destino de forma segura. Assim como outras graduações, o aluno necessita cumprir cargas horárias específicas e um conjunto de disciplinas do curso. 

Em dúvida sobre escolher Engenharia Elétrica EAD ou presencial?

Preparamos um quiz especial para você

Todo estudante de engenharia sabe que existem algumas características fundamentais como gostar de matemática e física. Apesar de a diversidade de matéria a ser vista no curso, a afinidade com cálculo vai permear o aluno ao longo da graduação inteira.

A grade curricular pode variar de acordo com cada instituição de ensino, listamos as principais disciplinas em comum dos cursos. Confira!

  • Administração E Economia Para Engenheiros
  • Algoritmos E Lógica De Programação
  • Análise E Processamento De Sinais
  • Atividades Complementares
  • Automação De Processos Industriais
  • Cálculo Diferencial E Integral
  • Circuitos Elétricos
  • Circuitos Elétricos Avançados
  • Compatibilidade E Interferência Eletromagnética
  • Conversão Eletromagnética De Energia E Máquinas Elétricas
  • Desenho Técnico Projetivo
  • Ed – Mindset Ágil
  • Ed – Projeto De Vida
  • Ed – Responsabilidade Social
  • Eficiência Energética E Qualidade De Energia
  • Eletromagnetismo
  • Eletrônica Analógica
  • Eletrônica Analógica Avançada
  • Eletrônica E Circuitos De Potência
  • Engenharia, Ciência E Tecnologia
  • Est. Cura. Engenharia
  • Fenômenos De Transporte
  • Física Geral E Experimental – Energia
  • Física Geral E Experimental – Mecânica
  • Geração, Transmissão E Distribuição De Energia Elétrica
  • Instalações Elétricas
  • Legislação, Segurança Do Trabalho E Meio Ambiente
  • Máquinas Elétricas Avançadas
  • Materiais E Instrumentação Eletroeletrônica
  • Métodos Matemáticos
  • Modelagem E Controle De Sistemas
  • Princípios De Eletricidade E Magnetismo
  • Química E Ciência Dos Materiais
  • Resistência Dos Materiais
  • Sistemas De Telecomunicações
  • Sistemas Digitais E Microprocessadores
  • Sistemas Elétricos De Potência
  • Sistemas Elétricos De Potência Avançados
  • Sociedade Brasileira E Cidadania

Quanto custa estudar engenharia elétrica?

Em sua maioria as faculdades que oferecem essa graduação no país são particulares. Além do mais, o Brasil conta com uma vasta rede de faculdades, com valores bem variados dos aqui apresentados.

O valor do curso de Engenharia Elétrica pode variar bastante conforme a instituição de ensino e a região em que está localizada. Tendo uma variação de mensalidades a partir de R$ 600 a R$1.500,00 reais para as mais renomadas. 

Geralmente as modalidades a distâncias oferecem mensalidades mais baixas, começando a partir R$399,00 mensais. As duas modalidades seguem as diretrizes obrigatórias do Ministério da educação.

Áreas onde o Engenheiro Elétrico pode atuar?

Todo o estudante sempre tem aquela dúvida em qual universidade cursar a tão sonhada profissão? Desse modo é importante analisar a qualidade do ensino, avaliação do MEC, além de inovação e infraestrutura oferecidas. 

A carreira do engenheiro elétrico é bastante promissora. Pois, um dos maiores impulsionadores são os altos salários, ser uma profissão bastante tradicional e com alta taxa de empregabilidade. 

De acordo com Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, o piso salarial para um engenheiro eletricista é de 8,5 salários-mínimos. A faixa salarial média para a atividade é de R$8.313,70 segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). Bastante atrativo, não acha?

Assim como em outras áreas, tudo depende do tempo de experiência e especialização. Contudo, o engenheiro eletricista pode trabalhar em diferentes ambientes, além disso, pode atuar no âmbito privado ou público. 

 Se você está pensando nessa carreira, não se engane, não tem apenas haver com ligações elétricas. Confira algumas áreas de atuação possíveis para seu futuro. 

  1. Sistemas de Controle

  2. Sistemas Eletrônicos

  3. Eletrotécnica

  4. Instrumentos de medição

  5. Telecomunicações

  6. Sistemas Microcontrolados

Como está o mercado de trabalho?

Se você chegou até aqui é porque está considerando fazer engenharia elétrica. Temos boas notícias, a perspectiva do mercado é bem animadora. Quando falamos em energia elétrica brasileira precisamos lembrar que a maior parte da energia gerada provém das hidrelétricas. 

É muito importante conhecer como está o mercado de trabalho, pode até parecer cedo para quem está ingressando. Entretanto, quanto mais informações sobre atuação mais embasada será sua escolha. 

Segundo o site da EBC (Empresa Brasileira de Comunicação), o plano de expansão de energia (PDE 2014) fala sobre uma expansão de 55% da capacidade de geração de energia elétrica no Brasil até 2024, gerando um total de 1,4 trilhões de reais em investimentos.

Como podemos ver, o mercado para engenheiros elétricos está aquecido. Um dos setores que mais contrata esses profissionais é o setor público. Também essa crescente é impulsionada por grandes obras de infraestrutura, a expansão da área de telecomunicações, entre outros.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.