O que saber antes de iniciar a faculdade de Engenharia Elétrica

Tais Carra
Estrategista de marca, contadora de história e designer thinker com 9 anos de experiências em comunicação digital. Construí minhas experiências de forma bem diversificada envolvendo três áreas centrais: inovação, produto e marketing. Crio e escrevo semanalmente para diversas empresas. Meu trabalho é construir experiências e estratégias através de criação de texto útil e relevante para gerar ação, circularidade, e crescimento de receita.
1

Foto: Foto de ThisIsEngineering no Pexels

Você tem interesse em cursar Engenharia Elétrica? Pois saiba agora mais sobre a grade curricular do curso, além de como está o mercado de trabalho.

Se você observar quase tudo que nos cerca necessita de energia elétrica. Não é mesmo? Segundo o Ministério da Educação (MEC) são mais de 800 instituições de ensino superior em todo o Brasil, credenciadas a oferecer cursos de Engenharia.

No dia a dia o engenheiro eletricista trabalha com a geração, transmissão e a distribuição da energia elétrica. Pode atuar em diversos campos desde indústrias, telecomunicações, construção civil, concessionárias de energia, entre outras.

Fico interessado e quer saber mais sobre a graduação de Engenharia Elétrica? E como está o mercado de trabalho para esse curso? Então, continue lendo este conteúdo!

Como é o curso de Engenharia elétrica?

Você tem afinidade com Matemática e Física? Talvez esse seja o curso para você! Para exercer a profissão, o engenheiro elétrico necessita de formação em curso reconhecido pelo MEC e obter o registro profissional junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

Escolher uma profissão não é uma decisão mais fáceis? Vamos combinar! Além disso, há tantas opções de instituições de ensino. Engenharia é um curso bastante tradicional, a profissão foi regulamentada em 1996 pelo n.º 5.194.

Você já sabe que para estudar engenharia você precisa gostar de números, cálculos e fórmulas. Do mesmo modo que essa engenharia possui também disciplinas generalistas de Química e Computação.

Como modalidades de ensino possui tanto ensino presencial como à distância. Dependendo muito do interesse e objetivo do estudante. Portanto, há essa flexibilidade de estudar a distância sem nenhum prejuízo ao aprendizado.

Para se formar nessa graduação também é necessário o estágio supervisionado. Dessa forma o aluno consegue aplicar na prática os conhecimentos adquiridos. Também há bastantes disciplinas práticas, além do trabalho de conclusão de curso, o famoso TCC.

O que se estuda nessa graduação?

Antes de tudo, engenharia sempre foi um curso muito procurado pelos jovens, principalmente pelas oportunidades e salários atrativos.

Nos semestres iniciais, a matriz curricular é composta em sua maioria por disciplinas das Ciências Exatas. Nos últimos anos as disciplinas são mais específicas e voltadas ao dia a dia do engenheiro, para assim prepará-lo para o mercado de trabalho.

O engenheiro planeja, projeta, instala, e participa de todas as ações que envolvem instalações elétricas. Mas não se engane também aprende muito sobre planejamento e otimização de recursos.

A grade curricular de Engenharia Elétrica pode variar bastante de acordo com cada instituição. Veja algumas que podem constar no seu curso.

  • Administração E Economia Para Engenheiros
  • Algoritmos E Lógica De Programação
  • Análise E Processamento De Sinais
  • Atividades Complementares
  • Automação De Processos Industriais
  • Cálculo Diferencial E Integral
  • Cálculo Diferencial E Integral Ii
  • Cálculo Diferencial E Integral Iii
  • Cálculo Diferencial E Integral Iv
  • Circuitos Elétricos
  • Circuitos Elétricos Avançados
  • Compatibilidade E Interferência Eletromagnética
  • Conversão Eletromagnética De Energia E Máquinas Elétricas
  • Desenho Técnico Projetivo
  • Ed – Construindo Uma Carreira De Sucesso – Engenharias
  • Ed – Cultura Digital
  • Ed – Desenvolvimento De Carreira
  • Ed – Design Thinking
  • Ed – Empreendedorismo
  • Ed – Empregabilidade
  • Ed – Marketing Digital
  • Ed – Mindset Ágil
  • Ed – Projeto De Vida
  • Ed – Responsabilidade Social
  • Eficiência Energética E Qualidade De Energia
  • Eletromagnetismo
  • Eletrônica Analógica
  • Eletrônica Analógica Avançada
  • Eletrônica E Circuitos De Potência
  • Engenharia, Ciência E Tecnologia
  • Est. Cur. Engenharia
  • Fenômenos De Transporte
  • Física Geral E Experimental – Energia
  • Física Geral E Experimental – Mecânica
  • Geração, Transmissão E Distribuição De Energia Elétrica
  • Instalações Elétricas
  • Legislação, Segurança Do Trabalho E Meio Ambiente
  • Máquinas Elétricas Avançadas
  • Materiais E Instrumentação Eletroeletrônica
  • Métodos Matemáticos
  • Modelagem E Controle De Sistemas
  • Princípios De Eletricidade E Magnetismo
  • Química E Ciência Dos Materiais
  • Resistência Dos Materiais
  • Sistemas De Telecomunicações
  • Sistemas Digitais E Microprocessadores
  • Sistemas Elétricos De Potência
  • Sistemas Elétricos De Potência Avançados
  • Sociedade Brasileira E Cidadania

Quanto custa para estudar engenharia elétrica?

A graduação de Engenharia Elétrica está entre as cinco engenharias mais populares do Brasil. O valor da mensalidade de engenharia elétrica pode variar bastante conforme a instituição de ensino e a região do país em que está localizado.

Contudo. O valor médio é de R$ 1.000 a R$ 1.500,00 reais o valor da mensalidade nos cursos presenciais. Há faculdades mais renomadas que podem chegar até a R$ 1.800,00 reais mensais.

Não existe um preço padrão para essa graduação. Entretanto, as mensalidades à distância o valor é bem mais atrativo começando a partir de R$ 400,00. O estudante tem um universo de possibilidades, cabe apenas pesquisar a que se encaixa melhor no seu bolso.

A maior das faculdades brasileiras são instituições de ensino privado, para te ajudar separamos alguns indicadores que você precisa considerar antes de decidir. Confira!

  • Infraestrutura da faculdade
  • O corpo docente
  • Avaliação do MEC
  • Opinião de ex-alunos
  • Investimento

Como está o mercado de trabalho?

Em resumo, a engenharia sempre foi um curso muito procurado pelos jovens, principalmente pelas oportunidades e salários atrativos. Segundo o governo Federal pretende expandir o setor de energia em todo o país. A proposta é ampliar em mais de 50% a capacidade de produção de energia elétrica.

O setor elétrico brasileiro cada vez mais tem incorporado recursos tecnológicos. Para dessa forma ter maior produtividade e aumento da eficiência. Segundo o estudo Previsão de Carga para o Planejamento Anual da Operação Energética, prevê um crescimento de 3,8% por ano até 2023 no consumo de energia.

Segundo o site, as vagas para essa graduação inicia ganhando R$ 5.000,00 de salário e pode vir a ganhar até R$ 9.001,00. A média salarial para Engenheiro Eletricista no Brasil é de R$ 7.500,00. Bastante atrativo, não é mesmo?

Mas vale salientar que apesar do cenário otimista, há bastante concorrência, além de precisar estar em constante atualização. Sendo assim, quanto mais especialista mais acesso a vagas e cargas e a bons salários.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 5 / 5. Contagem: 1

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.