Vestibular de Farmácia: como funciona?

Tailane Paulino
Colaborador do Hora Da Facul

Crédito: Foto: Oladimeji Ajegbile do Pexels

São muitos fatores que precisam ser levados em consideração antes de prestar o vestibular de Farmácia, como: quais matérias estudar, como montar um plano de estudos consistente e o que fazer para controlar a ansiedade?

A boa notícia para você que pensa em ingressar em um curso superior na área é que, com foco e determinação, é possível entrar na graduação e construir uma carreira fazendo algo que você gosta.

Pensando em ajudar os estudantes nesta fase tão importante da vida acadêmica, o Hora da Facul preparou um artigo super completo ensinando como você pode passar no vestibular do curso de Farmácia.

Por isso, neste artigo separamos dicas do que focar nos estudos e como garantir que você vai realmente aprender (e não apenas decorar). Ainda por cima, explicamos como fazer a inscrição para a prova e dicas das melhores instituições. Então não perca tempo e continue a leitura

O que estudar para passar no vestibular de Farmácia?

Todo vestibulando sabe muito bem que o trabalho de estudos começa bem antes de ingressar no curso dos sonhos. Isso porque é preciso se preparar e estudar bastante para conseguir uma boa nota e passar no vestibular e, enfim, ingressar em alguma graduação em Farmácia.

Mas antes de tudo é preciso saber o que exatamente é o vestibular. Em uma explicação simples ele é, basicamente, uma prova que funciona como uma espécie de avaliação dos conhecimentos dos estudantes. Isso serve para garantir que eles irão acompanhar o ritmo de estudos do curso.

Mas, como passar no vestibular de Farmácia? Primeiro, é preciso ter em mente que não existe uma fórmula mágica para isso. Existem, no entanto, alguns fatores que o estudante pode se atentar que irão garantir a aprovação. A principal delas, é claro, é se dedicar aos estudos.

Os assuntos que normalmente caem nos vestibulares (e no Exame Nacional do Ensino Médio, Enem) são aqueles que os estudantes viram durante todo o ensino médio. Ou seja, das áreas das ciências humanas, exatas e da natureza e a redação. Portanto, são nestes pontos que é preciso focar na hora da preparação.

Não importa o tipo de ingresso escolhido, viu? As dicas que você verá a seguir valem para os tipos tradicionais de vestibular e para quem opta por entrar no curso superior utilizando a nota do Enem. Essa, que é uma forma de ingresso super prática e utilizada por muitas instituições, como é o caso da Anhanguera, Unopar e da Pitágoras.

Descubra a seguir o que estudar em cada uma das áreas de conhecimento para arrasar na prova.

Ciências Humanas

A área de Ciências Humanas engloba disciplinas como geografia, história, filosofia, bem como português e literatura. Todas essas costumam cair nas provas dos vestibulares, inclusive no curso de Farmácia. Por isso, não as ignore.

O importante é focar no conteúdo dessas matérias, que geralmente é visto no ensino médio.

História do Brasil e do mundo, principalmente das grandes guerras, são algumas das questões comuns.

Nas questões de português é interessante focar bastante em interpretação de texto. Sim, você vai precisar muito disso quando for aprovado e começar o curso de Farmácia.

Gramática, figuras de linguagem, gêneros textuais e literatura são outros assuntos que você precisa estudar para garantir a aprovação.

Ciências Exatas

As Ciências Exatas (matemática e física) costumam ser o terror de muitos vestibulandos. Porém, os vestibulares costumam trazer muitas questões dessas disciplinas, principalmente o de Farmácia, onde o aluno precisará trabalhar com cálculos.

Portanto, ao começar a estudar, não esqueça de revisar o conteúdo do ensino médio sobre funções, equações de segundo grau, cálculo de áreas e estatística. Já no campo da física é importante focar em física moderna e óptica, por exemplo.

Ciências da Natureza

O campo das Ciências Naturais é, talvez, um dos mais importantes e pedidos no vestibular de Farmácia. Pois, o estudante desta graduação irá ver muita coisa de química e biologia durante o curso e precisará ter um conhecimento sólido das mesmas no exercício da profissão.

Você deve estar pensando que é muita coisa e a dura verdade é que é mesmo. Contudo, existem algumas áreas que têm mais foco para esse curso. Elas são: genética, citologia e bioquímica.

Outra coisa que todo vestibulando de farmácia precisa estudar para garantir a aprovação é química orgânica e inorgânica. Essas duas disciplinas vão estar espalhadas por todo o curso e é necessário que os aspirantes a graduandos de Farmácia tenham, pelo menos, um básico conhecimento delas.

Redação

Por último, redação. Essa etapa da prova garante boa parte da nota final. Tanto para quem almeja fazer um dos vestibulares das faculdades, quanto para quem busca ingressar no curso superior utilizando a nota do Enem.

A redação costuma ser sobre algum assunto relevante para a atualidade e, por esse motivo, pode ser sobre qualquer coisa. Porém, isso não significa que você não deve se preparar para ela.

Estudar para garantir uma boa gramática, entender as melhores formas de argumentar e defender uma opinião e como manter uma escrita coesa, concisa e de fácil entendimento também é importante. Mantendo isso em mente, é possível garantir que boa parte do trabalho duro da escrita de uma redação que vai encantar os examinadores e garantir uma nota final alta.

Como montar uma rotina de estudos?

Você viu tudo o que precisa estudar para garantir a aprovação no vestibular de Farmácia, mas pode ainda ter algumas dúvidas. Como, em qual ordem começar? Como se organizar para não confundir tudo e, principalmente, garantir um bom ritmo?

A resposta para todas essas perguntas é: criando uma rotina de estudos. Crie uma espécie de calendário, levando em consideração as suas necessidades particulares. Parece complicado, mas fazer isso é mais simples do que aparenta.

O primeiro passo para criar uma rotina de estudos é conhecer a própria realidade. Coloque no papel quanto tempo você tem para estudar diariamente, se são horas corridas ou em algum intervalo durante o trabalho e outras obrigações do dia a dia. Além de, qual é o melhor horário para fazer isso sem interrupções.

Esse último leva a próxima etapa, que é procurar um local tranquilo para estudar. O ideal é que esse local seja confortável, especialmente se a sua rotina diária durar várias horas, claro, e que tenha acesso à internet.

Em seguida é necessário separar todas as disciplinas e, se possível, os principais subtemas de cada uma delas. Feito isso, basta montar um calendário que pode ser feito com cada dia sendo dedicado ao estudo de uma matéria, por exemplo. Mas não esqueça de colocar um tempo para descansar, viu? Dar tempo para que o corpo relaxe é parte essencial do processo de aprendizado.

Outro ponto essencial de um calendário de estudos eficaz é definir as suas metas. Elas podem ser algo como conseguir resolver uma determinada questão ou compreender aquela matéria que você tem mais dificuldade. Sempre lembrando de nunca colocar metas impossíveis, já que isso só servirá para acabar com a determinação.

É importante montar uma rotina de estudos para o vestibular de farmácia

Foto: Andrew Neel do Pexels

Como se preparar para passar no vestibular?

Saber o que e como estudar são passos importantes e que todo vestibulando deve seguir. Porém, existem algumas dicas que podem ajudar a deixar o caminho até a graduação mais fácil.

Uma delas é manter a disciplina para manter a rotina de estudos que você definiu. A gente sabe que na correria do dia a dia é possível que você esteja cansado demais para estudar. Porém, é necessário cumprir com os horários de estudos que foram estabelecidos.

Não deixe nada para depois. Acumular conteúdo é uma das principais maneiras de procrastinar. Portanto, manter uma rotina é uma forma de garantir a eficácia de qualquer planejamento.

Você já ouviu a expressão de que a prática leva a perfeição? Pois, saiba que essa afirmação é verdade quando se trata de estudar para passar no vestibular do curso de Farmácia.

Por isso, sempre busque fazer revisões e simulados. Hoje em dia você pode encontrar vários deles onlines. Além de que, responder questões sobre o que está sendo estudado ajuda a entender como tirar os assuntos que estão do campo teórico e colocá-los na prática.

Também é bom tirar um tempo para dar uma boa olhada no edital do vestibular da instituição que você escolheu. Nesse documento, as faculdades costumam descrever como será a prova, quantas questões serão aplicadas e quais as disciplinas que serão pedidas. O que ajuda na montagem da rotina que indicamos.

Por fim, procure atividades de lazer para fazer em momentos livres, isso impedirá que a ansiedade pelo dia da prova tome conta.

Exercícios físicos são ótimas opções, mas você também pode escolher ler ou assistir algo que gosta. O importante é tirar o foco das preocupações por alguns momentos.

O que fazer no dia da prova?

É meio inevitável ficar com aquele frio na barriga no dia de prestar o vestibular. Porém, de nada adianta estudar todos os assuntos importantes nos meses que antecedem a prova do vestibular e ficar ansioso na hora da prova. Por isso, é bom seguir algumas dicas para garantir um bom desempenho.

A primeira delas é para a noite anterior à prova, que é dormir bem. Falta de sono, além de cansaço, vai acabar deixando o vestibulando desatento. Devido a isso, é possível passar por aquelas questões feitas para confundir o estudante (as chamadas casca de banana) sem nem perceber.

Outra dica é se alimentar bem no dia da prova. Não é necessário comer exageradamente ou fazer um piquenique no local de aplicação, caso opte pelo vestibular tradicional ou Enem. Porém, fazer uma refeição reforçada e levar um lanche leve e água são coisas importantes.

Outro ponto para quem escolher a prova presencial é chegar cedo. Se o local da prova for longe de onde você mora, saia de casa com algumas horas de antecedência para evitar quaisquer imprevistos.

Por último, cheque tudo o que precisa levar. Como a cor da caneta informada no edital, documentos necessários e se há algum código de vestimenta. Essas são algumas das coisas que o vestibulando deve verificar antes de sair de casa.

Como fazer a inscrição no vestibular de Farmácia?

Uma dúvida que você pode ter ao começar a estudar para concorrer a uma vaga em uma faculdade é como fazer a inscrição no vestibular de Farmácia. Afinal, de que adianta se preparar e não seguir em frente?

Mas, fique tranquilo! Esse processo é bem simples e costuma ser bem intuitivo. Para fazer, basta ir na página da instituição escolhida e procurar pela opção de ingressar ou fazer a inscrição no vestibular. Nesta etapa será preciso escolher qual é o tipo de ingresso e selecionar o que se encaixa melhor com as suas necessidades.

Após isso, o vestibulando precisa apenas fazer o seu cadastro, colocando os dados pessoais e de contato e escolhendo o curso desejado. Ao finalizar, o vestibulando receberá o dia e hora da prova, caso tenha escolhido a opção tradicional, ou terá a confirmação da data escolhida, caso opte pelas versões do teste online ou agendada.

Quais os tipos de vestibulares de Farmácia disponíveis?

Você viu tudo sobre como funciona e como se preparar para passar no vestibular de farmácia, mas já procurou saber sobre quais os tipos disponíveis? Saber disso é importante para conseguir se preparar adequadamente, uma vez que, cada tipo de ingresso possui suas características.

Dito isso, as principais maneiras de entrar na graduação em Farmácia são:

  • Vestibular online
  • Vestibular tradicional
  • Vestibular agendado
  • Ingressar com a nota do Enem

Vestibular online

O vestibular online é oferecido por instituições de ensino superior como a Anhanguera, a Unopar e a Pitágoras, por exemplo. Essa é uma ótima opção para quem não possui tempo para seguir até um local de aplicação de prova.

Nessa modalidade, o vestibulando irá fazer o teste de casa, pelo computador. Nela, o estudante tem cinco tentativas, de 60 minutos, para finalizar o exame e precisa ter uma conexão estável com a internet durante todo esse tempo.

Uma das vantagens do vestibular online de Farmácia é o tempo de espera pelos resultados, que é bem pequeno. Em até quatro dias o estudante receberá os resultados e, caso tenha sido aprovado, poderá fazer a matrícula.

Vestibular tradicional

O vestibular tradicional é aquele que todo mundo já conhece. A instituição define dia e hora para a prova e todos os candidatos que optarem por essa modalidade deverão se dirigir ao local de aplicação no horário marcado. Os nomes dos aprovados são divulgados no site das instituições após a correção das provas.

Vestibular agendado

Uma outra opção é fazer o vestibular agendado de farmácia. Essa modalidade é semelhante com a tradicional, onde o aluno precisa ir ao local de aplicação de prova. Porém, ele não faz a prova ao mesmo tempo que os outros candidatos, pois, há a possibilidade de escolher o melhor dia e horário para as suas necessidades.

Por exemplo, se o vestibular tradicional acontecer em um dia que o vestibulando estará trabalhando, a versão agendada dá a possibilidade dele procurar um horário que esteja livre.

Ingressar com a nota do Enem

Por último, faculdades como a Pitágoras, Anhanguera e a Unopar oferecem um outro método de ingresso no curso de Farmácia, que é pela nota do Enem. Nessa categoria, a nota que o aluno tirou no exame serve como prova dos conhecimentos e é usada como pontuação do vestibular.

A boa notícia é que todas as dicas que trouxemos de como passar no vestibular de Farmácia também servem como preparação para o Enem. Então, não é preciso se preocupar, caso já tenha começado um plano de estudos.

Como escolher uma boa faculdade de Farmácia?

Antes mesmo de começar a se preparar para prestar o vestibular é importante escolher bem a instituição de ensino onde você vai estudar, uma vez que isso irá influenciar em todo o futuro profissional.

Primeiro de tudo, é preciso escolher uma faculdade que seja reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Pois, só assim o diploma será válido em todo o Brasil. Conversar com alunos e ex-alunos e ver a avaliação da instituição online também ajuda a verificar como é a reputação do local.

Em seguida, avalie as opções disponíveis que se encaixam na sua realidade. Preço das mensalidades, modalidades oferecidas, locais e estrutura das aulas práticas e corpo docente. Tudo isso influencia na qualidade do curso e precisa ser levado em consideração.

Para te ajudar, nós separamos três dicas de instituições de ensino que oferecem cursos de Farmácia e que são reconhecidas pelo MEC. Tudo para facilitar a sua vida como vestibulando e ajudar você a escolher a melhor faculdade para estudar Farmácia. São elas:

  • Pitágoras
  • Unopar
  • Anhanguera

Como é a graduação em Farmácia?

Agora que você entendeu como funciona o vestibular de Farmácia e já sabe o que fazer para passar, é a hora de saber um pouco mais sobre o curso.

Em primeiro lugar, Farmácia é uma graduação que dura cinco anos e pode ser cursada nas modalidades presencial ou à distância, no estilo semipresencial. Ou seja, com uma mistura de aulas presenciais e online.

No curso, o estudante irá aprender a manipular e fazer testes em medicamentos e outros tipos de produtos, como é o caso dos cosméticos. Além disso, o aluno de Farmácia vai entender como gerenciar estoques, passar orientações sobre medicamentos e até mesmo qual é a melhor maneira de fazer a seleção e aquisição dos remédios.

Outra coisa ensinada na graduação, é como armazenar matérias primas utilizadas na confecção dos produtos. Assim como analisar as possíveis reações dos mesmos com o organismo.

Tudo isso é espalhado por 4 mil horas estabelecidas pelas diretrizes curriculares do MEC. O curso superior de Farmácia tem ainda a exigência dos estudantes cumprirem algumas horas de estágios supervisionados. Além disso, é necessário apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para conseguirem o diploma.

Principais disciplinas da grade curricular

Deu para ver pelo tópico anterior que um estudante de Farmácia vai aprender a fazer muita coisa. Por esse motivo as disciplinas são escolhidas a dedo para garantir a absorção de todo o conhecimento necessário para que, após formado, ele possa trabalhar em vários setores. Algumas matérias do curso de Farmácia são:

  • Genética
  • Assistência Farmacêutica
  • Bioquímica
  • Cosmetologia
  • Gestão de Empresas Farmacêuticas
  • Química Geral
  • Química Analítica
  • Química Farmacêutica e Planejamento de Fármacos
  • Fitoterapia
  • Farmacognosia
  • Farmacologia
  • Ciências Moleculares e Celulares

É preciso destacar, no entanto, que essas são algumas disciplinas comuns. No entanto, a grade curricular pode mudar entre instituições. Então, sempre confira diretamente com a intituição que você escolheu estudar a lista completa.

Como é o mercado de trabalho e salários para um farmacêutico?

O mercado de trabalho no Brasil para farmacêuticos é bem amplo. O Conselho Federal de Farmácia (CFF), que é o órgão que regulamenta todas as normas sobre o exercício da profissão, reconhece dez setores de trabalho para esses profissionais.

Alguns deles são a indústria alimentícia, com análises, na gestão de empresas do ramo, ensinando, com saúde pública e em clínicas e hospitais. Dentro desses setores se encaixam mais de 70 especialidades da área de Farmácia. Elas vão desde a Fitoterapia, passam pela Reprodução Humana e vão até a Farmácia Veterinária.

Essa variedade de locais de trabalho faz com que os salários para a profissão geralmente sejam bons. Um farmacêutico, normalmente, trabalha 40 horas por semana e ganha, em média, um salário de R$3.336,54.

O valor ainda muda de acordo com o tempo de experiência, já que profissionais com mais tempo de trabalho possuem salários mais altos, e da área de atuação escolhida.

Só para exemplificar, setores como cosmetologia, indústrias e de administração costumam ter salários maiores do que aqueles que foram citados. Farmacêuticos que trabalham em capitais e cidades grandes também costumam ganhar mais. Isso por causa da maior demanda do mercado de trabalho e do alto custo de vida dessas regiões.

Gostou do conteúdo? Então, aproveita e leia outros materiais que o Hora da Facul preparou sobre a graduação em Farmácia e entre no curso já sabendo tudo sobre ele.

Quando a Farmácia passou a ser profissão?

Quais profissões estão em alta na Fisioterapia?

Enfermagem x Farmácia: entenda a diferença entre os cursos

Farmácia x Biomedicina: saiba as diferenças entre os cursos

Como empreender na área farmacêutica?

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 4.2 / 5. Contagem: 16

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.