5 motivos para saber programação

Roberto Dezorzi
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Canva.

Lá está você, escolhendo uma carreira acadêmica que lhe garanta um futuro de sucesso e um trabalho que lhe faça uma pessoa satisfeita. Primeiramente, fique feliz! É uma sorte poder escolher. Se a sua dúvida gira em torno de uma escolha profissional, sobre o curso de graduação no qual ingressar ou sobre a escolha da instituição de ensino que dará o suporte que você realmente precisa, você está muito bem.

Em segundo lugar, se você procura uma carreira inovadora, com bons salários e oportunidades, e que influencia a vida das pessoas diariamente, saiba que as profissões ligadas ao mundo tech são feitas para quem possui esse foco.

Por isso, antes de escolher uma graduação e ingressar na sua faculdade, saiba aonde você quer chegar e o que a carreira tem a ver com seus planos de vida. Além disso, tenha noção do mercado de trabalho, dos empregos e oportunidades, assim como saiba se a futura profissão trará satisfação pessoal.

Já pensou em fazer sua faculdade dos sonhos à distância?

Tire todas as dúvidas e saiba mais sobre a modalidade EAD

 

Pensando nisso, este post do Hora da Facul apresentará cinco motivos ligados à atividade de programação, diretamente envolvida com o dia a dia das carreiras de tecnologia e inovação.

Logo, vamos mostrar para você alguns motivos para aprender a prática de programação e, no menor dos casos, despertar o seu interesse pelas linguagens e o porquê disso. Vem com a gente em mais esse artigo feito especialmente para o seu momento atual!

5 motivos para aprender a programar

1- Amplie seus conhecimentos de TI e inovação

Definitivamente, o hábito de programar envolve aprendizado de algoritmos e das diversas linguagens de programação. 

Em suma, um dos principais motivos para quem tem interesse na área de TI é aumentar os seus conhecimentos. Já que, diariamente, eles serão colocados à prova em seu trabalho. 

Além disso, o desenvolvedor de qualquer área de tecnologia precisa estar sempre estudando e atualizando os seus conhecimentos de programação.

Sem falar que existem diversas linguagens de programação, cada uma indicada para determinadas funções e projetos específicos. Portanto, é fundamental se aprofundar nessas linguagens ou, pelo menos, conhecer o básico de boa parte dessas. Desse modo, você conseguirá programar com mais facilidade e entrará facilmente em qualquer meio graças ao seu conhecimento. 

Por fim, lembre-se que o aprendizado com tecnologia e suas áreas é constante. Mantenha-se atualizado e continue sempre aprendendo e exercitando seus conhecimentos.

Conheça algumas linguagens de programação:

  • Java
  • HTML
  • HTML 5
  • PHP
  • CSS
  • C
  • C++
  • C#
  • Swift
  • GO
  • JavaScript
  • Python

2 – Muitas oportunidades de emprego

Agora, vamos trazer motivos ainda mais práticos e reais para você aprender qualquer tipo de programação. O primeiro deles são as oportunidades de emprego e remuneração que surgem nessas áreas do mercado tech. Os bons salários e as oportunidades são um bom atrativo e motivo para o aprendizado em programação.

Entretanto, caso você seja um iniciante, recomendamos aprender, ao menos, CSS e HTML. Tanto pela forma das duas linguagens quanto pelo modo como os códigos são escritos.

Mesmo a mais simples das linguagens ajuda a aprimorar o currículo de todas as pessoas que se interessam ou dominam alguma dessas. Consequentemente, aprender a programar é abrir portas de emprego. Isso é um fato, e não uma suposição. 

Por isso, sempre é hora de começar a aprender.

3 – Possibilidade de crescimento profissional

Se você quer ingressar em um curso da área tech, já é um profissional de TI ou simplesmente se formará em alguma área ligada ao Desenvolvimento, tenha certeza que aprender a programar promoverá o seu crescimento profissional.

Assim como as diversas linguagens de programação existentes, seja para tecnologias mobile ou outras, as profissões que as utilizam são muitas. Conheça alguns exemplos de áreas de atuação profissional para programadores:

  • Desenvolvimento Mobile;
  • Desenvolvimento Front e Back-End;
  • Desenvolvimento Full Stack;
  • Desenvolvimento Web;
  • Análise e Desenvolvimento de Sistema;
  • Devops;
  • Cibersegurança;

4 – Conhecimento é poder

Como todo o tipo de conhecimento, quanto mais você aprende, esclarece dúvidas, entende seus aspectos teóricos e práticos, mais se torna um expert naquele tipo de conteúdo.

Em suma, isso não é diferente para quem aprende programação e aprofunda o domínio em alguma das diversas linguagens. 

Quanto mais você aprender programação, menor será a possibilidade de erros, enganos ou problemas técnicos. Consequentemente, o conhecimento de programação em alto nível confere poder de decisão ao profissional que o detiver. Assim, você estará se preparando, constantemente, para os desafios, mas também para as boas oportunidades do mercado.

5 – Mudança de área de atuação: o exemplo do Desenvolvedor Full Stack

É muito comum desenvolvedores começarem em uma determinada área de programação e, com o tempo, migrarem para outra. Você pode sair do Front-end para o Back-end, ou absorver ambos e se tornar um Full Stack. E, consequentemente, saber também de Desenvolvimento Mobile.

Por isso, quando for aprender uma ou outra linguagem de programação, pode ser que a mesma lhe permita uma mudança de emprego ou de área de atuação. Você poderá começar e recomeçar muitas vezes no mercado tech.

Confira abaixo o exemplo:

À primeira vista, você não precisa ser especialista em desenvolvimento front e back-end. Ou seja, o Dev Full Stack não é o sujeito que entende de programação em todas as etapas. Aquele profissional que chamamos de nível hard.

É comum encontrarmos profissionais dessa área que são especialistas em uma ou outra programação. Como, por exemplo, Java e PHP (back-end). Entretanto, para CSS e HTML, apresenta bom domínio e transita com tranquilidade (front-end). 

Ainda, mesmo dominando determinado conhecimento, o desenvolvedor Full Stack é perfeitamente apropriado para resolver problemas em toda a estrutura. Desde a porta de entrada até os locais mais profundos de uma plataforma web. Seja auxiliando o usuário convencional ou realizando a configuração de um servidor.

A questão aqui é: você não precisa saber tudo ou mesmo se preocupar em aprender todo o tipo de programação. Na verdade, o especialista Full Stack deve estar disposto a se desenvolver constantemente, caso seja a necessidade do projeto, uma operação, programação ou um pedido do cliente.

O que achou do exemplo acima sobre o Desenvolvedor Full Stack? Curtiu? Fizemos um artigo especial para este tipo de profissão. Basta clicar aqui e ler sua versão completa.

Agora que você encontrou 5 motivos para aprender a programar, ficou com ainda mais vontade de ingressar na área de tecnologia?  Quem sabe, este seja um sinal para você mudar de área ou até mesmo para começar a aprender a programar com mais frequência. Afinal, tech é o futuro. Quem sabe também seja o seu!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.