Quais os maiores desafios do curso de Odontologia?

Ana Cláudia Andrade Oliveira
Formada em Letras, Pedagogia, especialista em Neurociências e em produção de conteúdo Web.
1

Crédito: Foto de Andrea Piacquadio no Pexels.

De antemão, o curso de Odontologia é um curso extremamente concorrido da área da saúde. A graduação em Odontologia se compromete em formar profissionais aptos a tratar, diagnosticar e prevenir problemas relacionados à saúde bucal. Ou seja, esse futuro profissional terá em suas mãos grandes responsabilidades. Por essas e outras, muitos se perguntam quais os maiores desafios do curso de Odontologia

Assim como Medicina, Enfermagem, Nutrição e Fisioterapia, é um curso superior procurado em demasia. Com uma forte concorrência em vestibulares em instituições particulares e também nos programas de ingresso ao ensino superior disponibilizados pelo governo.

No ano de 2020, a nota de corte para Odontologia teve uma média de 740.46 pontos no SISU, conforme o Quero Bolsa. Ainda com os dados do portal, a maior nota de corte vista foi pela Universidade Federal do Maranhão, com 872.42 pontos, enquanto a menor se deu na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com 699.07 pontos. 

Vai fazer vestibular para Odontologia?

Descubra se você sabe tudo sobre o curso

Dessa forma, é visível que os desafios do curso de Odontologia não apenas se concentram na graduação em si. Mas, também é enfrentado desde o início em seu ingresso pelos vestibulandos. No entanto, a vida do profissional já formado também é repleta de adversidades e surpresas.

Se você tem interesse na área de Odontologia, tem curiosidade sobre o curso e busca por uma carreira inovadora, este artigo busca sanar suas questões quanto à graduação. Continue a leitura e esteja por dentro desses desafios para enfrentá-los da melhor maneira possível.

O curso de Odontologia

A princípio, com uma duração média de 5 anos, o curso de Odontologia é repleto de singularidades. Ao analisar as diversas grades curriculares, é possível notar que a graduação é dedicada ao estudo, análise e ao tratamento dos dentes, da gengiva, dos ossos da face, da língua, articulação da mandíbula com o crânio e da mordida. Objetivando formar profissionais com conhecimentos e experiências em diversos segmentos da Odontologia.

Ainda mais, o curso pode ser ofertado na modalidade presencial ou EAD, em instituições públicas ou particulares. A grade curricular tem em sua composição matérias teóricas, repletas de fundamentos importantíssimos para a estruturação do profissional, assim como também práticas.

Na Universidade Federal do Rio de Janeiro, a grade ofertada ao estudante tem como proposta a conclusão de curso em oito períodos. Possui matérias como Anatomia, Histologia e Bioquímica logo no primeiro período. De modo a fornecer ao estudante conhecimentos estruturais das Ciências Biológicas.

Não somente, há também matérias como Sociologia e Antropologia, Psicologia e Odontologia Social. Dessa forma, comprometendo-se com a formação de profissionais engajados com a sociedade ao seu redor e com discernimento.

Há, obviamente, matérias de cunho prático, concentradas principalmente nos períodos finais. Por exemplo, Cirurgia Oral e Maxilo Facial, e Dentística Operatória.

O Estágio Supervisionado Obrigatório também é necessário para o diploma do ensino superior em Odontologia, onde o estudante se vê atuando em uma prévia do mercado de trabalho real.

Os desafios do curso de Odontologia

Assim como qualquer outro curso da área da saúde, o profissional deve ter uma atenção e uma dedicação redobrada em seus estudos. Logo, algumas características são necessárias e demandadas deste profissional, entre elas: o comprometimento, a responsabilidade pelo próximo, e a vontade contínua de aprender.

Neste ínterim, o estudante logo em seus primeiros anos de graduação deve se dedicar e se esforçar para de fato aprender. Uma boa base é essencial para uma formação com excelência, não apenas no campo da saúde, claro, mas em todos os outros cursos.

Pela responsabilidade direta de lidar com vidas e ser responsável pelo mantimento de sua saúde bucal, além de também ter a preocupação da parte estética, é claro que se apresenta como um desafio extremamente maior. 

Durante a formação, o estudante se depara com áreas da saúde que não são totalmente específicas do campo odontológico, como Microbiologia, Imunologia e Parasitologia, mas que são fundamentais. Podendo ser, assim, um desafio para aqueles que esperam um curso totalmente focado na saúde bucal.

O estágio e as disciplinas realizadas em laboratório, focadas em prática clínica são, inegavelmente desafios do curso de Odontologia. Ao mesmo tempo, surpreendentes e empolgantes para a maioria dos estudantes. Afinal, são nestas que todo o conhecimento adquirido em curso pode ser colocado em execução.

Após a formação

Conforme o Conselho Federal de Odontologia, no ano de 2020 haviam 331.502 dentistas cadastrados ativamente no Conselho Regional de Odontologia. Tendo uma média de 634 habitantes por dentista. Onde estes se encontram concentrados principalmente na Região Sudeste.

Desta forma, o profissional recém-formado em Odontologia pode se deparar com um mercado extremamente concorrido. Em especial nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo. Sendo assim, destacar-se nesse mercado pode ser um verdadeiro desafio. 

Ainda mais, com um mercado de trabalho em constante transformação, é necessária uma individualidade e uma diferenciação na carreira do dentista. Felizmente, em sua formação acadêmica, é possível ter o foco em algumas especialidades para assim poder ser referência nelas.

Especialidades em Odontologia:

  • Acupuntura odontológica: aplicar agulhas para tratar dores faciais;
  • Clínica geral: restaurar, extrair dentes e implantar próteses;
  • Dentística restauradora: restabelecer a forma e a função dos dentes, clarear e corrigir sua estética; 
  • Homeopatia odontológica: tratar pacientes com remédios homeopáticos que previnem hemorragias e atuam na cicatrização de tecidos bucais; 
  • Implantodontia: fazer cirurgias e próteses;
  • Odontologia do esporte: tratar da saúde bucal de atletas de modo a promover uma melhora de seu rendimento físico;
  • Odontologia legal: fazer exame, perícia judicial, elaborar laudos técnicos e identificar cadáveres pela arcada dentária;
  • Odontopediatria: tratar problemas bucais e dentes de crianças;
  • Ortodontia: alterar a mordedura e a posição dos dentes com aparelhos;
  • Traumatologia e cirurgia bucomaxilofacial: diagnosticar traumatismos, lesões e anomalias na boca, na face e no sistema estomatognático (os órgãos que envolvem o sistema de mastigação, como maxilar, mandíbula e gengiva) e fazer cirurgias, implantes, transplantes e enxertos para recuperá-los.

Em conclusão, a graduação em Odontologia pode se apresentar como um desafio a ser vencido, desde seu ingresso até sua formação. No entanto, se você está decidido a cursar Odontologia, encare esses desafios como metas a serem superadas. Assim, você ficará mais estimulado e, já conhecendo alguns desses desafios, mais preparado e capacitado para vencê-los.  

Não deixe de conferir o artigo com 10 dicas essenciais para se preparar para o vestibular de Odontologia. Prepare-se para dar start na sua carreira!

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.