Como são os primeiros anos do curso de Engenharia Mecânica?

Ana Cláudia Andrade Oliveira
Formada em Letras, Pedagogia, especialista em Neurociências e em produção de conteúdo Web.
1

Crédito: Foto de ThisIsEngineering no Pexels.

Se você gosta de montar e desmontar coisas, sente fascínio por máquinas, se pega imaginando os aparelhos por dentro e, principalmente, adora cálculos, então a Engenharia Mecânica é para você! Pode ter certeza que você vai se dar bem nessa faculdade e principalmente na carreira.

No entanto, pode ser que você se pergunte como são os primeiros anos do curso. Neste post revelaremos como são os anos iniciais da faculdade de Engenharia Mecânica, além de algumas informações sobre o que se estuda nos anos seguintes. Também explicaremos a diferença entre os cursos a distância e presencial. Por fim, falaremos um pouco sobre a profissão.

E então, futuro engenheiro, preparado?

Engenharia Mecânica é o curso certo para você?

 

Preparamos um teste para você descobrir se tem o perfil para ser um engenheiro mecânico

Os primeiros anos de Engenharia Mecânica

O curso de Engenharia Mecânica tem duração total de cinco anos, ao final dos quais o aluno obtém um diploma de bacharel. Com relação às matérias iniciais, nos dois primeiros anos o aluno tem contato com as mais introdutórias. Algumas delas são as disciplinas de Cálculos, Álgebra, Física e Química.

Aliás, os cálculos serão os grandes companheiros do aluno de Engenharia Mecânica, presentes desde os anos iniciais até depois do término da faculdade, no exercício da profissão. É por isso que os estudos já começam desde o primeiro semestre.

Somente a partir do terceiro ano, ou quinto semestre, é que as matérias passam a ser mais específicas da mecânica. É o momento no qual os alunos entram em contato com conhecimentos necessários para trabalhar nas diversas áreas da Engenharia Mecânica. Logo, as matérias envolvem mais a Física, tais como o estudo do calor, vibrações, fluidos e até mesmo a organização industrial.

Dá para cursar Engenharia Mecânica EAD?

A resposta é sim! Algumas faculdades, como a Anhanguera, oferecem o curso de Engenharia Mecânica na modalidade presencial e semipresencial. Não existe um curso de Engenharia Mecânica totalmente a distância devido às aulas práticas, tão importantes para o futuro profissional.

Na modalidade semipresencial, o aluno tem de uma a três aulas por semana na unidade ou polo, e o restante de forma remota, ou seja, pela internet. Nas aulas presenciais há a possibilidade de interação com os outros alunos e com os professores e tutores. Na modalidade a distância, as aulas são transmitidas ao vivo, de modo que os alunos podem tirar dúvidas no momento em que as disciplinas são ministradas.

Vale ressaltar que ambas as modalidades têm o mesmo rigor de qualidade e seus diplomas possuem a mesma validade. A grade curricular também é a mesma, já que segue as orientações do Ministério da Educação e Cultura (MEC).

Principais disciplinas da Engenharia Mecânica

E por falar em grade curricular, conheceremos agora as principais disciplinas que a compõem. Os nomes das matérias podem variar de uma faculdade para a outra, mas a lista abaixo reflete as exigências do MEC:

 

  • Administração
  • Álgebra Linear
  • Algoritmos e Programação
  • Controle e Automação
  • Desenho Técnico
  • Desenho Técnico Mecânico
  • Desenvolvimento Econômico
  • Dinâmica das Máquinas e Vibrações
  • Elementos de Máquinas
  • Eletricidade Aplicada
  • Eletrônica e Instrumentação
  • Engenharia Automotiva
  • Engenharia Econômica
  • Ergonomia e Segurança do Trabalho
  • Estatística
  • Fabricação Assistida por Computador
  • Fenômenos de Transporte
  • Física Básica
  • Física
  • Gestão Ambiental
  • Gestão de Manutenção
  • Máquinas de Elevação e Transporte
  • Matemática Básica
  • Matemática
  • Materiais
  • Mecânica Aplicada
  • Mecânica Geral
  • Planejamento, Programação e Controle da Produção
  • Processos de Fabricação
  • Projeto de Máquinas
  • Projetos de Engenharia Mecânica
  • Química
  • Resistência dos Materiais
  • Seleção de Materiais
  • Sistemas Fluidomecânicos
  • Sistemas Térmicos
  • Termodinâmica Aplicada

 

Como você pode ver, o que mais tem nesta lista são matérias relacionadas à Matemática e, principalmente, à Física. Ou seja, se você for mais das Humanas, é melhor mudar de curso. Para ser engenheiro mecânico, ter afinidade com os cálculos é essencial.

O que faz o engenheiro mecânico

Se você pensa que os engenheiros mecânicos trabalham apenas com carro, saiba que isso é um mito. Apesar de a indústria automobilística ser uma das possibilidades de carreira para esse profissional, o engenheiro mecânico pode fazer muito mais do que isso.

O profissional é responsável por projetar sistemas mecânicos com as mais variadas finalidades, além de desenvolver e supervisionar a execução dos projetos. As máquinas, equipamentos e ferramentas desenvolvidas pelo engenheiro mecânico podem servir tanto para fins industriais quanto pessoais.

Outra possibilidade para o engenheiro mecânico é trabalhar com pesquisas de novas tecnologias, ou de aperfeiçoamento. O profissional também é preparado para gerenciar equipes de produção ou manutenção e fazer o controle de qualidade dos projetos. E o trabalho não fica apenas nas máquinas e equipamentos: esses engenheiros podem projetar fábricas e usinas inteiras.

Possíveis áreas de atuação do engenheiro mecânico

Por fim, para provar que ser engenheiro mecânico é muito mais do que apertar parafusos, apresentaremos alguns exemplos de áreas de atuação. Assim você poderá ter uma ideia da que pode seguir e, quem sabe, escolher uma faculdade que tenha foco na sua área preferida.

Indústria de automóveis

O engenheiro mecânico pode atuar em todas os setores da indústria automobilística. Desde o acompanhamento da linha de montagem até a criação ou aperfeiçoamento dos componentes do motor. Além disso, também pode gerenciar equipes de produção ou manutenção.

Metalúrgicas

Seja no gerenciamento da cadeia de produção, na extração de matéria-prima ou na manipulação dos metais, essa é uma área bem interessante. A indústria metalúrgica fornece a matéria-prima para fabricação de componentes da construção civil ou mesmo da indústria automobilística. O engenheiro mecânico pode, inclusive, trabalhar na pesquisa de avanços tecnológicos para essa indústria.

Petroquímicas

Aqui, o engenheiro mecânico pode ser responsável por garantir o funcionamento das plataformas petrolíferas, gerenciando embarcações e operações de extração do petróleo. Também pode realizar projetos de viabilização de extrações petrolíferas.

Indústria energética

Inicialmente, o trabalho dos engenheiros eram quase que totalmente dedicado às usinas hidrelétricas. Hoje, os engenheiros mecânicos são atores fundamentais na pesquisa e desenvolvimento de novas e mais sustentáveis formas de produzir energia. Nesse sentido, atuam com projetos e desenvolvimento de tecnologias para produção, armazenamento e distribuição de energia. A demanda é crescente, principalmente para formas alternativas como energia solar, eólica, nuclear e geotérmica.

Projetos

Notou que em todos os setores mencionamos a palavra “projeto”? Pois o engenheiro mecânico pode dedicar-se exclusivamente na pesquisa e desenvolvimento de projetos para aperfeiçoar as tecnologias empregadas em todas as indústrias. Esse profissional é especialista em criar soluções, sejam elas na forma de peças e componentes ou processos de produção. 

Vendas

Se você gosta de relacionar-se com pessoas, pode ser um engenheiro mecânico na área de vendas. O conhecimento técnico desse profissional é essencial para a venda de produtos, componentes e maquinários para as indústrias. Afinal, quem melhor para vender um equipamento do que a pessoa que entende profundamente o seu funcionamento?

Setor público

O setor público também está de olho nos engenheiros mecânicos. Aqui, as suas funções envolvem a execução de projetos voltados para as obras públicas, além de fiscalização e controle de qualidade. Outras áreas possíveis são o saneamento básico e a defesa civil.

Pesquisas

Se você é apaixonado pelo ambiente acadêmico, ainda pode continuar trabalhando para universidades e instituições de pesquisa. A pesquisa é fundamental para o desenvolvimento tecnológico do país. Por sua vez, também o engenheiro mecânico pode se habilitar para dar aulas em faculdades ou cursos técnicos, formando novos profissionais.

Enfim, agora você acredita o quanto essa área pode ser abrangente? E ainda tem mais: seus conhecimentos em cálculos também podem render empregos em bancos, fintechs, corretoras de ação, entre outras. Dedique-se aos estudos e boa sorte!

Para conhecer ainda mais sobre a área, continue lendo sobre quais áreas de Engenharia Mecânica estão com falta de profissionais. 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 5 / 5. Contagem: 2

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.