Curso de Fisioterapia: 10 dicas para enfrentar a faculdade

Natalia Tojal
Colaborador do Hora Da Facul

Foto: Um homem sentado á mesa, estudando.

O curso de Fisioterapia se tornou bastante relevante nos últimos tempos e a busca tem aumentado consideravelmente. A profissão é bastante versátil, com diversos segmentos e locais de atuação, desde academias até hospitais.

Se você tem interesse na área de Fisioterapia, mas não tem certeza se consegue encarar a faculdade, fique tranquilo(a). Nós iremos esclarecer vários pontos que poderão te ajudar.

Hoje, separamos 10 dicas que vão te ajudar nessa jornada. A matéria divide-se em pré-vestibular e pós-vestibular, portanto, veja em qual desses aspectos você se enquadra e siga a leitura!

Você sabe qual área da Fisioterapia mais combina com você?

Preparamos um quiz para você descobrir o seu perfil

Pré-vestibular do curso de Fisioterapia

Primeiro vamos falar sobre a fase de pré-vestibular. Essa parte é para quem ainda tem dúvidas se a faculdade de fisioterapia é a escolha certa.

1. Entenda sobre o curso

Antes de pular de cabeça no curso de Fisioterapia, é importante entender tudo sobre ele. O que isso significa? Você precisa olhar entender o que é ser um fisioterapeuta, ver as matérias ministradas nas faculdades, e entender se você se identifica com aquilo.

Muitas pessoas têm uma idealização de como é a faculdade, mas esquecem de ver como de fato é. Através da grade, é possível ter uma ideia mais clara de como serão seus próximos 4 anos.

2. Pesquise sobre o mercado de trabalho

Aqui, se vai muito além da questão de salários. Quando chegar nessa etapa, é necessário buscar quais são as oportunidades para fisioterapeutas. Busque todas as áreas em que possa trabalhar e veja se tem alguma que te interesse.

Talvez você entre na faculdade de fisioterapia com um objetivo e, durante os anos, isso mude. É natural. Mas é importante entender quais são os campos que você poderá trabalhar, para não entrar totalmente às cegas.

3. Converse com estudantes ou profissionais da área

Por mais que a grade curricular dê uma boa ideia de como será seus estudos, só quem passou por isso vai saber te dizer com maior precisão. Você pode buscar estudantes que já estão próximos de se formar ou então profissionais na área.

Ao fazer isso, você consegue entender como será sua rotina, as matérias e, de quebra, pode descobrir como é o dia a dia trabalhando de fato. Assim, saberá com mais certeza se essa profissão é para você ou não.

4. Escolha bem sua universidade

Há milhares de cursos de Fisioterapia espalhados pelo Brasil, mas alguns são mais indicados do que outros. Portanto, pesquisar é necessário.

Na hora de escolher sua universidade, considere o local, afinal, se for longe de onde você mora, talvez precise se mudar. Mas, o mais importante, verifique a nota no Ministério da Educação (MEC).

Se o curso já foi avaliado pelo MEC, já é um ponto super positivo. Agora, se tiver uma nota alta ainda, com certeza é uma boa opção.

Ademais, é importante retornar ao ponto 1, quando chegar na hora de escolher sua universidade, pois as grades divergem de lugar para lugar. Precisa ver se você se identifica com aquela grade.

5. Prepare-se para o vestibular

Essa dica é bastante óbvia, mas não custa frisar. Seja ENEM ou vestibular da própria universidade, é importante estudar muito e se preparar. Cada processo seletivo tem suas particularidades, então é preciso entender como cada um funciona.

Também, uma boa dica é treinar com provas anteriores. Essa é uma ótima forma de se preparar para o vestibular. Na internet, é possível encontrar versões antigas do ENEM e até algumas universidades.

Pós-vestibular do curso de Fisioterapia

Se você já fez tudo isso, significa que você é oficialmente um estudante do curso. E, então, é hora de preparar-se para as aulas.

Separamos 5 dicas para você sobreviver a esses 4 anos, que podem ser extremamente difíceis e cansativos, mas com certeza, recompensadores.

1. Converse com os professores sobre materiais

Um grande medo dos calouros são os materiais. Alguns querem comprar várias coisas, jaleco, livros, antes mesmo de começar as aulas. Mas a dica é: espere a orientação de seus professores.

Pode ser que a sua universidade tenha particularidades que você não sabe, mas eles saberão te guiar. Para não gastar dinheiro à toa, pergunte diretamente para quem entende do assunto.

2. Seja melhor amigo da biblioteca

Livros na área da saúde podem custar muito e é bem possível encontrar a maioria, senão todos, na biblioteca. Além de economizar, você ainda pode conferir se será necessário comprar o livro ou se utilizar emprestado da biblioteca é o suficiente.

A biblioteca tem que ser um dos lugares mais frequentados por você na faculdade, depois da sala de aula. Lá você tem acesso a um acervo gigantesco que vai complementar seus estudos. Aproveite!

3. Estude sempre que puder

Nós sabemos que o curso de fisioterapia pode ter muitas matérias complexas de se estudar. Logo no primeiro ano você irá estudar, por exemplo, a anatomia humana. E, sabemos que é um assunto extenso e complexo.

Por isso, assim que aprender algo, faça exercícios e revise. O importante é estudar um pouco por dia e não deixar a matéria acumular até o dia da prova.

Pense que você irá se formar e atuar nessa área, então precisa se dedicar. Estudando pouco a pouco, você conseguirá assimilar muito mais fácil a matéria.

4. Pergunte, pergunte, pergunte!

Fazer uma pergunta na frente da sala toda pode assustar, te deixar nervoso, mas é muito importante não ficar com dúvidas. Então, se não entendeu algo, pergunte. Os professores estão lá para isso e os alunos também.

Conforme acumular dúvidas, vai ficar mais difícil de entender cada matéria, ainda mais as mais complexas.

Assim, para não pegar recuperação, estude sempre que puder. Construir conhecimento é um processo contínuo.

5. Não desanime no primeiro semestre

Em qualquer curso, o primeiro semestre contempla o conteúdo básico e geral. E, assim, o curso vai ficando mais especializado ao longo dos anos. É natural que algumas pessoas desanimem nesse processo e até desistam do curso.

Mas, é importante lembrar que é apenas o começo. As matérias pelas quais você entrou no curso vão chegar em algum momento.

Portanto, tenha paciência e vá estudando, aproveitando cada uma das etapas e disciplinas. Confira sempre a grade e o conteúdo programado pelos professores, assim fica sabendo o que vai estudar em breve.

Essas foram 10 dicas para você enfrentar o curso de Fisioterapia com muito mais tranquilidade e assertividade. A partir do momento que você descobre que realmente é isso que você quer, é batalhar para conquistar o tão sonhado diploma.

Para complementar sua leitura, confira: O que faz um fisioterapeuta?

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.