Descubra novas áreas de atuação na Engenharia Elétrica

Vanessa Zampronho
Colaborador do Hora Da Facul
1

Foto: A engenharia elétrica vai além de torres de transmissão de energia ou o projeto elétrico da casa

O engenheiro elétrico não projeta somente por onde os fios passam em uma construção. Sua área de atuação é mais extensa e engloba outros campos. Trabalhar com o projeto elétrico de um prédio, com a automação em empresas, com produtos eletrônicos ou grandes máquinas são algumas das áreas mais conhecidas da Engenharia Elétrica.

Porém, o conhecimento desse profissional se tornou ainda mais importante no decorrer dos anos, atingindo também outros setores. Por exemplo: por trás de uma usina solar fotovoltaica ou eólica, há o trabalho de um engenheiro elétrico. Essa é uma demanda que vem crescendo nos últimos anos devido ao aumento na procura por esse tipo de energia renovável.

E as novidades não param por aí.

Em dúvida sobre escolher Engenharia Elétrica EAD ou presencial?

Preparamos um quiz especial para você

Engenharia Elétrica e energia solar

O mundo volta-se para formas de geração de energia sustentáveis e limpas, e a Engenharia Elétrica tem grande participação nesse desenvolvimento. Usinas movidas a carvão ou combustíveis fósseis, como gasolina e óleo diesel, estão entrando em desuso devido à poluição que causam ao meio ambiente.

A energia vinda de usinas hidrelétricas é considerada limpa, mas tem um revés. Para construir as barragens, é necessário represar uma grande quantidade de água. Isso acaba alagando vilarejos e locais mais baixos, além de eliminar áreas de floresta ou mata nativa. Além disso, o custo e o tempo de produção são mais elevados.

É aí que entra a energia solar. Painéis fotovoltaicos transformam a luz do sol em energia, sem emitir barulho ou poluição. Podem ser instalados nos telhados das casas, para geração individual, ou fazer parte de usinas fotovoltaicas. A Engenharia Elétrica é fundamental para fazer o cálculo do gasto de energia por mês, no caso do consumo doméstico. A partir disso, o engenheiro faz o projeto de quantos painéis podem ser instalados e de como é feita a distribuição da energia e da manutenção do sistema.

Como no Brasil o sol bate o ano todo, a energia solar é uma alternativa viável para os locais onde o fornecimento de energia é mais precário. Empresas também podem construir um parque fotovoltaico para contribuir no fornecimento. A Engenharia Elétrica entra no projeto do tamanho da área necessária, da localização dos painéis e da ligação com a rede da empresa. Há também usinas fotovoltaicas, nas quais os painéis são dispostos em locais amplos, de grande incidência de luz solar. Os engenheiros veem os melhores locais para instalá-los, bem como a quantidade de energia produzida.

Energia do vento

Outro ramo que tem crescido muito nos últimos anos é o da energia eólica, gerada pela força do vento. Grandes hélices são instaladas em locais onde as correntes de ar são constantes durante o ano. Esse vento gira as pás em uma determinada velocidade, e esse movimento gera energia.

É fácil de notar essas grandes hélices no litoral e nas áreas planas, ambientes onde o vento é comum. A Engenharia Elétrica calcula a quantidade de hélices e os melhores lugares para colocá-las em funcionamento. Portanto, nem todos os lugares são ideais para a instalação desse sistema. Além disso, as hélices são grandes e altas, precisam de locais amplos para serem colocadas. Assim, a Engenharia Elétrica se encarrega de conectar a energia das usinas eólicas à rede elétrica, e levá-la a locais mais distantes.

Engenharia Elétrica na área da saúde e computação

Além da geração de energia, o setor de saúde é outro ramo bastante procurado na engenharia elétrica. Projetar equipamentos eletrônicos voltados para hospitais é um exemplo. Com a sofisticação da Medicina, é cada vez mais importante o papel dos aparelhos de monitoramento dos pacientes e de suporte à vida. A Engenharia Elétrica é reponsável pela parte de projetos e manutenção desses equipamentos.

Em Sistemas de Computação, o engenheiro é bastante solicitado para projetar aparelhos que melhorem o desempenho de computadores e outras máquinas. Grandes redes de informática precisam de sistemas de suporte para que esse maquinário não apresente falhas, nem sofra com quedas no fornecimento de energia. A Engenharia Elétrica projeta, desenvolve e monitora de perto esses equipamentos.

Engenharia elétrica, nanotecnologia e telefonia

Para a expansão da rede 5G da telefonia celular, a Engenharia Elétrica tem papel importante. O trabalho vai além da instalação das redes elétricas nas antenas. Nos últimos anos, aumentou o número de projetos cujo objetivo é levar essa rede para locais mais distantes. Isso torna a comunicação entre as estações de recepção de sinal mais eficientes. Logo, participar da instalação da futura rede 5G de telefonia celular entra nos planos do engenheiro elétrico.

Nanotecnologia é outro campo que tem requisitado a atenção da Engenharia Elétrica. O profissional desenvolve componentes minúsculos, projetando desde a composição até a sua produção. Essas peças farão parte de computadores, equipamentos de informática, saúde, telecomunicações, suprimento de energia e muitos outros.

A Engenharia Elétrica forma profissionais que trabalham dentro de empresas, gerenciando projetos de forma geral. Engenheiros podem até ser diretores de grandes organizações. Afinal, a engenharia estuda e trabalha bastante com cálculos matemáticos. Mexer com números não é um problema para os profissionais dessa área. Assim, cargos de diretores executivos e financeiros podem ser preenchidos por engenheiros elétricos. Esses profissionais desenvolvem um raciocínio analítico e prático para analisar movimentações financeiras.

Uma profissão sempre atual

Para quem quer estudar Engenharia Elétrica, trabalho é o que não falta. A demanda por engenheiros elétricos pela construção civil sempre vai existir, e são eles os responsáveis pelo projeto elétrico de edificações. Projetos de circuitos elétricos para a indústria em geral também sempre precisarão do conhecimento de profissionais capacitados para desenvolver novos equipamentos.

Contudo, com o desenvolvimento de novas tecnologias, novos sistemas elétricos mais econômicos e sustentáveis se fazem necessários. Isso passa pelo conhecimento e atualização que a Engenharia Elétrica traz. É uma profissão que está intimamente ligada com os avanços tecnológicos. A tendência é que o campo de atuação do engenheiro elétrico se diversifique ainda mais. Mantenha-se sempre antenado com o mundo, e a Engenharia Elétrica será sua aliada para resolver os problemas atuais e do futuro.

Ampliam-se as áreas de especialização do engenheiro.  Um campo promissor de trabalho, sempre demandará um engenheiro elétrico habilitado e atualizado. Aproveite a onda!

 

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.