Quanto ganha um engenheiro civil em outras regiões do Brasil?

Isabella de Andrade
Colaborador do Hora Da Facul

A Engenharia Civil aparece constantemente na lista de cursos mais procurados pelo país. Isso acontece, entre outros motivos, porque o futuro profissional vai encontrar um mercado aquecido quando sair da faculdade, com bons salários e várias possibilidades de atuação. Vale lembrar que os salários, ganhos fixos e variáveis de cada profissional podem depender de diferentes fatores, como a região de origem, o cargo e a especialidade. Mas, afinal, quanto ganha um engenheiro civil em outras regiões do Brasil?

Podemos dizer que essa é uma boa escolha de carreira para quem se preocupa, além de ganhar bem, e impactar diretamente a vida das pessoas. O engenheiro civil vai atuar, principalmente, na construção de casas, prédios, estradas, barragens, pontes, portos, viadutos e outras tantas estruturas fundamentais para o desenvolvimento e crescimento da sociedade.

Ele pode ser responsável por projetar, analisar, gerenciar, executar e até mesmo fiscalizar todas as etapas de uma obra. Entre suas funções está o estudo das características do solo, ventilação, insolação e outros elementos que podem interferir diretamente na viabilidade, no conforto e na praticidade da construção. Vale lembrar que essa é uma das profissões mais bem pagas do Brasil, com salários iniciais, para recém-formados, que costumam estar acima dos R$ 4.000.

Você sabe qual área da Engenharia Civil mais combina com você?

 

Preparamos um quiz para você descobrir o seu perfil

 

Quanto ganha um engenheiro civil em outras regiões do país?

A média nacional dos engenheiros civis gira em torno de R$ 7.737 e uma das grandes vantagens dessa área é que, a média salarial não costuma variar de acordo com as regiões. Ainda assim, vale lembrar que São Paulo concentra a maior oferta de empregos do país.

Os salários para alguns cargos em engenharia, nas áreas mais promissoras, podem superar os R$ 45 mil por mês. O salário mínimo profissional dos engenheiros é definido por lei, com validade em todo o país. Nesse caso, os maiores índices de variação passam pela jornada de trabalho, tempo de carreira, qualificação e área escolhida. Entre as áreas que pagam os melhores salários para esses profissionais estão a Mineração, Equipamentos Industriais, Construção e Consultoria.

As maiores médias salariais estão no Rio de Janeiro, com R$ 9.430, em Belo Horizonte, com R$ 8.992, em Vitória, com R$9.390, em Curitiba, comR$ 9.318 e em São Paulo, comR$ 8.762. Outras médias similares são as de Florianópolis, comR$ 8.086, Salvador, comR$ 7.762, Brasília, comR$ 7.764, Porto Alegre, comR$ 7.775 e Manaus, comR$ 7.473. Esses valores mostram que as médias são bem parecidas, passando pelo Norte, Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste.

Quais são as especializações mais bem pagas da Engenharia Civil?

Um dos principais fatores de diferença salarial nessa área é a especialização de cada profissional. Alguns ramos têm altas ofertas salariais, ganhando destaque no mercado e atraindo bons profissionais. Vale lembrar que, para se dar bem em um mercado tão competitivo, é importante se especializar e que profissionais mais qualificados têm maior chance de ganhar bons salários. Os cargos de direção, gerência e engenheiro sênior são mais bem remunerados.

Por isso, depois de escolher uma área para se especializar e finalizar a graduação, é importante procurar uma pós-graduação, mestrado e cursos extracurriculares. Além disso, outro diferencial é participar de eventos, conferências, palestras, workshops e cursos que demonstrem que você é um profissional em constante aprendizado e aperfeiçoamento. Manter-se sempre por dentro de novas tecnologias na engenharia também é fundamental.

Entre as áreas mais bem pagas da Engenharia Civil estão a hidrologia, geotécnica, rodovias e ferrovias, além da mineração, equipamentos industriais, construção e consultoria. Para decidir em que área você prefere seguir é importante entender mais de perto a rotina de trabalho em cada área e qual combina mais com a suas pretensões de trabalho. Para te ajudar nessa fase, vamos falar um pouco mais de algumas das especializações mais bem pagas na Engenharia Civil.

Mineração

Nesse ramo, o profissional vai estudar tecnologias e métodos para aproveitar minérios. Eles podem trabalhar com desenho de minas, condicionamento de mina subterrânea, avaliação econômica de projetos de mineração e integração mina-usina. Esse profissional pode trabalhar ainda com recuperação ambiental, infraestrutura e mecânica das rochas. A média salarial é alta e fica em torno de R$ 10.277.

Hidrologia

Nessa área o profissional é responsável por elaborar projetos de engenharia civil na área de hidrologia. Além de gerenciar obras nesse ramo, controlar a qualidade, coordenar a manutenção e operação. O engenheiro aqui deve se focar também no estudo das águas em determinados locais. O trabalho passa pela prevenção de enchentes, geração de energia e fornecimento de água. A média salarial, é de R$ 9.500. O engenheiro trabalha para prevenir impactos negativos em relação ao uso de recursos hídricos. Por fim, esse é um ramo muito importante e bem remunerado no Brasil.

Geotécnica

O engenheiro geotécnico vai fazer visitas de campo, estudar solos e rochas. Além disso, ele realiza o levantamento técnico para fundações de projetos. Outras funções são a escavação, estrutura de contenções e desenvolvimento de soluções para terrenos acidentados. Os salários costumam variar em torno de R$ 9.105. É uma especialização muito útil para resolver problemas relacionados aos solos e rochas nas construções.

Rodovias

Podemos dizer que o setor de transporte é uma das maiores áreas de atuação da engenharia civil. Afinal, ele costuma empregar mesmo em momentos de crise. O profissional trabalha com projeto, construção e manutenção de estradas e rodovias. Entre as principais atribuições está a boa escolha de materiais, bom custo-benefício e acompanhamento de todo o projeto. A média salarial é de R$ 8.976.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os salários em Engenharia Civil, que não variam tanto de acordo com a região do país, fica mais fácil escolher em que área se especializar. A especialização, o cargo e o tempo de trabalho são os fatores que mais influenciam as diferenças de salário. Por isso, vale a pena se dedicar aos estudos e qualificação para se tornar um profissional cada vez mais especializado.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 5 / 5. Contagem: 1

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.