Quais os maiores desafios do curso de Enfermagem?

Ana Carolina Silva
Colaborador do Hora Da Facul
1

Crédito: Crédito: Pexels

Certamente o curso de Enfermagem teve uma considerável expansão, como revela o Censo do Ensino Superior. Obviamente a pandemia de coronavírus acelerou esse processo, segundo dados da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior – Abmes. Conforme a instituição, houve um aumento na busca por cursos de Enfermagem, com um crescimento de 11,7%. Se você tem dúvidas sobre os maiores desafios do curso de Enfermagem, continue a leitura do artigo e descubra essa e outras informações.

Um dos primeiros desafios do curso de Enfermagem é o perfil

Em primeiro lugar é primordial destacar que para ser um profissional de Enfermagem não basta uma formação e conhecimentos técnicos. Em segundo lugar, é importante que a escolha por esse curso esteja ligada a uma afinidade com a área de saúde. Em terceiro lugar, escolher qualquer curso na área de saúde vai trazer desafios não só durante a graduação.

Listamos abaixo alguns pontos que você vai precisar desenvolver: 

Está em dúvida sobre qual curso escolher no vestibular?

 

Preparamos um quiz para você saber se tem perfil para Enfermagem

  • É fundamental desenvolver a sensibilidade, ou seja, se colocar no lugar do outro, seja um paciente ou um familiar;
  • O perfil dos profissionais de saúde pede um controle emocional para manter um equilíbrio de sentimentos, em especial no ambiente de trabalho;
  • Facilidade de trabalhar em equipe e boa comunicação com os colegas é essencial;
  • A Enfermagem, assim como qualquer outra área profissional, possui um código de ética que precisa ser respeitado;
  • O profissional de Enfermagem tem que estar em constante aprendizado;
  • O profissional de Enfermagem possui funções múltiplas e diferentes de cada membro da equipe interprofissional de saúde;
  • Na Enfermagem, o profissional deve ser atento, pois ele sempre tem que antecipar os cuidados ao paciente;
  • Trabalhar na área de Enfermagem é ter capacidade de observar e entender os pacientes e suas necessidades;
  • Ser profissional de Enfermagem é, acima de tudo, cuidar. 

Agora que você já sabe qual o perfil e as habilidades desejáveis para seguir na carreira de Enfermagem, listamos quais vão ser os maiores desafios da graduação.

Desafios do curso de Enfermagem

De antemão, você vai dedicar pelo menos cinco anos, ou dez semestres no curso de Enfermagem. Por um lado, é um tempo menor que um curso de Medicina, por exemplo, que pode durar até 10 anos. Dessa forma serão cinco anos de muitos livros e conhecimentos técnicos que vão exigir muito estudo. Sendo assim, é uma formação intensa que prepara o estudante para realizar diferentes tipos de procedimentos e lidar com questões administrativas. 

A princípio, a grade curricular de Enfermagem tem disciplinas que exigem a realização de atividades práticas e teóricas. Ademais, a carga horária também inclui o estágio supervisionado e o Trabalho de Concurso de Curso (TCC).

Fazer faculdade de Enfermagem é o seu sonho?

Preparamos um quiz para você descobrir se o seu perfil combina com o curso

De modo geral, o curso é ofertado em horário parcial ou integral. No que diz respeito as disciplinas do curso, algumas, segundo os próprios estudantes, podem ser bem complexas. A seguir, listamos algumas:

  • Anatomia Humana: com grande carga prática, nessa disciplina os alunos estudam as partes do corpo, o organismo humano como um todo e seu funcionamento;
  • Bioquímica e Biofísica: analisa conhecimentos sobre Química e Física aplicadas à Enfermagem;
  • Citologia e Embriologia: verifica a estrutura celular humana e suas funções;
  • Epidemiologia: analisa os principais fatores que fazem uma enfermidade se instalar entre a população e como prevenir, controlar e erradicar tais doenças;
  • Bioestatística: desempenha um papel fundamental na análise de dados coletados no contesto de testes na área de saúde;
  • Farmacologia: estuda sobre os medicamentos, suas ações, efeitos colaterais no organismo humano e como proceder para diminuir efeitos desagradáveis causados pelos remédios;
  • Imunologia: explora o funcionamento do sistema imunológico humano e como ele responde aos ataques de enfermidades causadas por vírus, bactérias e tumores.

Evasão: outro desafio no curso de Enfermagem

Segundo dados do Censo da Educação Superior, realizado pelo Ministério da educação – MEC, em 2019, o curso de Enfermagem é o quarto mais procurado. Nas estatísticas do Censo, somente em 2019, foram 326.750 mil matriculas no curso. Apesar disso, segundo o Ministério da Saúde, apenas 23,46% dos profissionais que atuam na área de Enfermagem, tem curso superior. A grande maioria, na porcentagem de 53,96%, são de auxiliares ou técnicos em Enfermagem.

De maneira geral, no Brasil cerca de 59% dos estudantes que ingressaram em uma universidade ou faculdade, acabaram desistindo de cursar uma graduação. Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira – Inep, no curso de Enfermagem esse número é de 8,9%.

Entre os motivos da evasão estão:

  • não aprovação no curso de primeira opção
  • desconhecimento sobre a profissão
  • dificuldades financeiras
  • desvalorização profissional

Situação do mercado de trabalho é um desafio

Infelizmente, aqui no Brasil e em alguns países, há um descrédito da profissão de Enfermagem. Segundo orientações da Organização Mundial da Saúde – OMS deveria haver um enfermeiro para cada 500 habitantes. Aqui no Brasil esse número é de cerca de um enfermeiro para cada 1.500 habitantes. Certamente, a pandemia de Covid-19 aumentou o número de profissionais de Enfermagem no mercado de trabalho, mas não de maneira suficiente. 

Além disso, outro desafio é a carga de trabalho à que esses profissionais estão submetidos. De acordo com Associação Brasileira de Enfermagem – ABEn, estudos realizados em hospitais ao redor do mundo, mostram que um menor nível educacional desses profissionais é fator de mortalidade de pacientes. Esse fator, também está ligado a carga de trabalho de enfermeiros nos hospitais. Dessa forma, muitos técnicos em Enfermagem que desejam fazer uma graduação, acabam não conseguindo tempo para estudar. 

Ademais, o salário de profissionais de Enfermagem, de modo geral, já está defasado desde 1986, quando a profissão foi regulamentada. Desde o ano passado, o projeto de lei 2.564, que estabelece o piso salarial da categoria, está parado no Senado Federal. Se for aprovado, o projeto institui piso salarial de R$ 7.315 para enfermeiros, com base em jornada de trabalho de 30 horas semanais para os setores público e privado.

No entanto, mesmo havendo certas dificuldades para a área, se Enfermagem é o seu sonho e sua meta é se formar na área, enfrente os desafios e vença-os. Conheça as carreiras de enfermagem com carência de profissionais e saia na frente.

O quão útil foi esta matéria?

Clique na estrela para avaliar!

Avaliação média 0 / 5. Contagem: 0

Ainda sem avaliações! Seja o primeiro a avaliar.